Política

TSE lança canal para denúncias de Fake News. Veja como funciona

Eleitoras e eleitores poderão comunicar à Justiça Eleitoral (TSE) denúncias Fake News que envolvem as eleições de 2022

1 Minutos de Leitura
Política

TSE lança canal para denúncias de Fake News. Veja como funciona

Eleitoras e eleitores poderão comunicar à Justiça Eleitoral (TSE) denúncias Fake News que envolvem as eleições de 2022

1 Minutos de Leitura

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), lançou uma ferramenta para que cidadãs e cidadãos possam comunicar à Justiça Eleitoral o recebimento de notícias falsas, as fake news, descontextualizadas ou manipuladas sobre o processo eleitoral brasileiro.

Segundo o presidente do TSE, nas Eleições Municipais de 2020, o canal exclusivo da Justiça Eleitoral com o WhatsApp recebeu mais de 5.229 denúncias de comportamentos inautênticos. Por meio da iniciativa, o aplicativo de mensagens baniu 1.042 contas que fizeram disparos em massa naquele pleito.

Atualmente, o Tribunal Superior Eleitoral mantém acordos de cooperação com as plataformas digitais Google Brasil, YouTube, Facebook, Instagram, WhatsApp, Telegram, Kwai, TikTok, LinkedIn, Twitter e Spotify.

O objetivo da nova funcionalidade é promover mais agilidade no combate aos efeitos da propagação de fake news sobre as eleições ou sobre o sistema eletrônico de votação, que impactam negativamente a democracia do país.

Pedido de urgência a projeto de combate a Fake News é vetado na Câmara dos Deputados
TSE segue trabalhando para combater as Fake News durante o período eleitoral (Foto: Divulgação)

O que pode ser denunciado

No Sistema de Alerta de Desinformação, o eleitorado poderá reportar informações equivocadas sobre a participação nas Eleições Gerais de 2022, como distorção dos horários, locais e documentos exigidos durante a votação, por exemplo.

Também será possível comunicar o uso de contas falsas que utilizem a imagem da Justiça Eleitoral para compartilhar materiais enganosos relativos ao pleito e postagens com discurso de ódio ou qualquer tipo de incitação à violência que visem atacar a integridade eleitoral e os agentes públicos envolvidos no processo.

A ferramenta receberá ainda denúncias de ameaças às seções eleitorais, cartórios ou prédios da Justiça Eleitoral e de informações não verificadas sobre supostas fraudes eleitorais, adulteração e contagem de votos ou certificação dos resultados da eleição.

Para utilizar o sistema, basta descrever o ocorrido, assinalar a plataforma onde a mensagem circulou e, se houver, informar o link da postagem com o conteúdo falso ou ofensivo.

Gostou da novidade? Compartilhe com seus amigos e deixe sua opinião nos comentários!


Fórum de Programação para Iniciantes - Tire Todas as suas Dúvidas

Começando Agora na Programação? Tire todas as suas dúvidas no PB Overflow, nosso Fórum de Programação para Iniciantes (CLIQUE AQUI)


Sobre o Autor(a)
Jornalista, sonhadora e apaixonada por contar história de pessoas para pessoas. Além de ser extremamente curiosa, meu entretenimento é adquirir conhecimento. Atualmente sou graduada em jornalismo com inglês avançado e muitos sonhos, além de atuar, em tempo integral, em um plano infalível de me aperfeiçoar e crescer cada vez mais :)

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também

Últimas Notícias