Polícia repreende crimes contra propriedade intelectual no metaverso. Entenda
Metaverso

Polícia repreende crimes contra propriedade intelectual no metaverso. Entenda

Ministério da Justiça investiga roubos de dados pelas caixinhas de transmissão de conteúdo

1 Minutos de Leitura

Foi deflagrada, a quarta edição da Operação 404, que tem como foco a repressão de crimes praticados contra a propriedade intelectual na internet, como realidades virtuais. Pela primeira vez, as buscas aconteceram no metaverso.

Foram desativados quatro canais que realizavam transmissões ilegais de conteúdo e 90 vídeos tirados do ar. 

“Os criminosos anunciavam eventos pelas redes sociais e realizavam transmissões ilegais. A nossa luta contra a pirataria é constante. Estamos nos especializando cada vez mais para coibir essas práticas e identificar os novos crimes”, ressaltou o Coordenador do Laboratório de Operações Cibernéticas da Seopi, Alessandro Barreto. 

Oportunidade de carreira no metaverso: como aproveitar? Veja dicas de especialista
Pela primeira vez no Brasil é realizada uma investigação criminal no metaverso (Foto: Divulgação)

Conheça mais sobre a Operação 404

Essa edição da Operação 404 incluiu, além dos alvos de pirataria audiovisual, canais que transmitiam ilegalmente o streaming de músicas.

De acordo com o CiberLab, mais de 10,2 milhões de downloads foram realizados em plataformas que fingiam ser de artistas como Alok, Xande Aviões, Marília Mendonça e Aline Barros. Nesse sentido, 461 apps de streaming de música foram retirados do ar.

O Coordenador-Geral de Combate ao Crime Organizado da Seopi, Carlos Bock, reforça que a pirataria digital também financia organizações criminosas. “É necessário o combate constante a esse tipo de crime, que também envolve lavagem de dinheiro”, afirma. 

O Laboratório de Operações Cibernéticas da Seopi, o CiberLab, identificou que 75% dos apps e serviços de streamings investigados capturam informações dos clientes. Pela rede do cliente é possível acessar dados dos usuários como e-mail usado, senhas e registros bancários.

Há ainda, alguns dispositivos de transmissão e conteúdo, conhecidas como “caixinhas”, que operam para roubar esses documentos. 

A Polícia Civil cumpriu, em 11 estados (AL, BA, ES, GO, MG, MT, PA, PE, RJ, RS e SP), 30 mandados de busca e apreensão, removeu 266 sites no Brasil e excluiu 15 perfis em redes sociais por atraírem consumidores para conteúdos ilegais. 

Gostou da novidade? Compartilhe com seus amigos e deixe sua opinião nos comentários!


Receba as Vagas TI e Notícias de Tecnologia em seu Celular

Siga o Programadores Brasil no Google Notícias (CLIQUE AQUI) para receber Vagas de Ti e Notícias de Tecnologia em seu Celular.


Sobre o Autor(a)
Jornalista, sonhadora e apaixonada por contar história de pessoas para pessoas. Além de ser extremamente curiosa, meu entretenimento é adquirir conhecimento. Atualmente sou graduada em jornalismo com inglês avançado e muitos sonhos, além de atuar, em tempo integral, em um plano infalível de me aperfeiçoar e crescer cada vez mais :)

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também

Últimas Notícias