Política

TCU vai definir guia para auxiliar líderes na implementação de IA. Entenda

Pelo menos 75 organizações federais já utilizam ativamente soluções baseadas em IA

2 Minutos de Leitura

O TCU pretende elaborar um guia para auxiliar líderes e gestores públicos no processo de implementação da Inteligência Artificial (IA) no âmbito federal.

O Tribunal de Contas da União fez um levantamento sob a relatoria do ministro Aroldo Cedraz, que constatou que pelo menos 75 organizações federais já utilizam ativamente soluções baseadas em IA desde setembro de 2021.

Segundo os estudos, esse número tende a aumentar expressivamente ao longo dos próximos anos. Por isso, o TCU quer editar um guia com a definição de diretrizes, parâmetros e eventuais riscos ao contratar serviços de Inteligência Artificial.

Anteriormente, houve um encontro da Comissão de Juristas do Senado Federal com especialistas em tecnologia, que ocorreu no início do mês, para debater sobre Inteligência Artificial no Brasil. E entre as maiores preocupações dos envolvidos estava justamente a falta de regulamentação e o uso da tecnologia no reconhecimento facial na área de segurança pública.

Além da questão das crianças, no que diz respeito à exclusão da responsabilidade civil da regulação e a mineração de dados para fins de pesquisa.

TCU vai definir guia para auxiliar líderes na implementação de IA. (Imagem: TCU)

Guia IA elaborado pelo TCU vai ajudar instituições que não têm familiaridade com tecnologia

Em contrapartida, o relatório apontou que mais de um terço (38%) das organizações federais estão no nível zero de maturidade em IA. Isso significa que elas não utilizam e sequer planejam utilizar a tecnologia.

Já um outro terço da pesquisa (33,5%) se encontra no nível 1. Ou seja, essas instituições já estão realizando conversas internas a respeito do uso de inteligência artificial, no entanto, permanecem no modo especulativo. Somente 3,4% do total das organizações federais já está no nível 4, expandindo em novos projetos em IA.

Além disso, Cedraz determinou que nesta nova etapa do trabalho, o objetivo será estabelecer e validar o referencial teórico e metodológico próprio do TCU para auditoria de aplicações e algoritmos de IA.

Dessa forma, o caso pretende abranger tanto sistemas especialistas baseados em regras como soluções de machine learning, ou aprendizado de máquina.

Portanto, o TCU decidiu que pretende continuar acompanhando o nível de maturidade em inteligência artificial das instituições federais. Sendo assim, a Corte de Contas vai desenvolver um sistema referencial de auditoria próprio para auditar a IA. 


Usa TELEGRAM?!

Venha participar do nosso Grupo Exclusivo de Ofertas e Descontos do Programadores Brasil. Aqui você encontra os melhores preços para Notebooks, Celulares, Tablets, Headsets e eletrônicos em geral! Acesse: https://t.me/progbrasilcupons https://t.me/progbrasilcupons


Sobre o Autor(a)
Jornalista, criadora de conteúdo e redatora desde 2011. Sou a mineira que veio do interior e que virou carioca por amor. Sempre antenada com o mundo ao meu redor e curiosa por natureza, já aterrissei em diversas editorias e segmentos da comunicação. Mas, a minha paixão mesmo é aquela boa mistura da tecnologia com a informação. Atualmente, pós-graduanda em Gestão Estratégica de Marketing Digital.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também

Últimas Notícias