Segurança Digital

Ministro do MCTI defende fortalecimento da segurança cibernética no Brasil. Saiba mais

O ministro destacou algumas iniciativas do Governo Federal voltadas ao setor de softwares

2 Minutos de Leitura

Os novos membros da presidência da ABES (Associação Brasileira das Empresas de Software) foram recebidos pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Paulo Alvim, nessa quarta-feira,11, a fim de discutirem sobre segurança cibernética, desenvolvimento de inteligência artificial, além de apoio à startups, no Brasil.

Sobre a segurança cibernética, o ministro destacou algumas iniciativas do Governo Federal voltadas ao setor de softwares no Brasil.

“Há uma série de iniciativas aqui do ministério voltadas a empresas do setor de software, principalmente startups com projetos inovadores. Temos, por exemplo, o IA² que apoiou diversas ações pelo país e, logo, terá sua segunda fase de investimentos lançada. Uma contrapartida necessária que esperamos do setor é o fortalecimento e aprimoramento constante da nossa defesa cibernética. Cada vez mais, empresas, órgãos do governo e o cidadão têm sofrido com os ataques de hackers”, explicou Alvim.

Membros da presidência da ABES (Associação Brasileira das Empresas de Software) são recebidos pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Paulo Alvim. (Imagem: Wesley Sousa/ SEAPC/MCTI)

Segurança tecnológica é importante para desenvolvimento tecnológico no Brasil

Além disso, o secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTI, José Gontijo destacou também que a operação de defesa da segurança cibernética está interligada com o trabalho de diversos centros de inteligência, e “pode ser ainda mais eficiente com o apoio das empresas de softwares contribuindo no contra-ataque aos criminosos virtuais”.

No entanto, Paulo Roque, presidente da ABES, argumentou que fará um alinhamento das empresas de software com o MCTI.

“Estamos sempre à disposição do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações no que for necessário. O apoio à inovação no Brasil é um dos nossos pilares e temos trabalhado de forma incisiva nesse ponto, a fim de contribuir diretamente no desenvolvimento tecnológico do país”, disse Roque durante o encontro.

Criada em 1986 para ajudar a estabelecer um mercado de software e serviços técnicos associados mais aberto, a ABES tem o intuito de fazer o Brasil competir com outras empresas tecnológicas internacionalmente, além de auxiliar na recuperação do atraso tecnológico.

Atualmente, a associação trabalha para contribuir com o projeto Brasil Mais Digital e Menos Desigual.


Receba as Vagas TI e Notícias de Tecnologia em seu Celular

Siga o Programadores Brasil no Google Notícias (CLIQUE AQUI) para receber Vagas de Ti e Notícias de Tecnologia em seu Celular.


Sobre o Autor(a)
Jornalista, criadora de conteúdo e redatora desde 2011. Sou a mineira que veio do interior e que virou carioca por amor. Sempre antenada com o mundo ao meu redor e curiosa por natureza, já aterrissei em diversas editorias e segmentos da comunicação. Mas, a minha paixão mesmo é aquela boa mistura da tecnologia com a informação. Atualmente, pós-graduanda em Gestão Estratégica de Marketing Digital, hoje me divido entre trabalho, diversão, família e agora mãe!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também

Últimas Notícias