Criptomoedas

Itaú inicia distribuição de seu primeiro fundo de criptoativos criado pela Hashdex. Saiba mais

-

A aplicação está disponível para todos os investidores, que podem aplicar a partir de R$ 1

O Banco Itaú e a Hashdex, maior gestora de criptoativos da América Latina, anunciaram nesta segunda-feira (11) o lançamento do fundo Hashdex Crypto Selection FIC FIM. Este, portanto, é o primeiro fundo de criptomoedas distribuído pelo Itaú, que durante os primeiros três meses terá exclusividade na oferta.

Portanto, o novo fundo de criptoativos do Itaú chega ao mercado a fim de conceder exposição dinâmica às teses de investimentos representada nos produtos da gestora. Além disso, a aplicação está disponível para todos os investidores, que podem aplicar a partir de R$ 1. O novo fundo de criptoativos do Itaú promete retornos acima do índice NCI (Nasdaq Crypto Index), conhecido no Brasil pelo ETF HASH11, o segundo maior da bolsa de valores do país.

Itaú inicia distribuição de seu primeiro fundo de criptoativos criado pela Hashdex. (Imagem: Shutterstock)

Segundo o CEO da Hashdex, Marcelo Sampaio, a gestora tem desenvolvido e acompanhado teses distintas de investimento do universo cripto desde 2018. Além disso, o executivo também informou que esse fundo foi lançado a fim de procurar alocação dinâmica a essas teses.

“O investidor poderá ter exposição a um portfólio de criptoativos mais amplo que o do NCI e balanceado estrategicamente para buscar retornos superiores ao índice no longo prazo”, destacou Sampaio.

Por outro lado, o diretor de produtos de investimentos e previdência do Itaú Unibanco, Claudio Sanches, explicou que o anúncio do banco chega junto às tendências do mercado com o objetivo de promover a sofisticação da carteira de investimentos de seus clientes.

“A possibilidade dessa parceria para disponibilizar o fundo Hashdex Crypto Selection vem complementar a oferta no momento”, reforçou o executivo, que inclusive já oferecia em sua prateleira produtos que acessam áreas de criptoativos e blockchain.

VEJA TAMBÉM:

Em suma, o novo fundo de criptoativos do Itaú em parceria com a Hashdex será composto por diferentes ativos. São eles:

  • ETF HASH11 (35%), que representa a cesta de criptoativos do NCI;
  • ETF BITH11 (20%), um produto totalmente bitcoin;
  • ETF WEB311 (18%), que aposta na infraestrutura (smart contracts) da internet do futuro;
  • DEFI11 (16%), que investe em finanças descentralizadas; e
  • ETF ETHE11 (11%), que aporta todos os recursos em ethereum.

Portanto, o fundo de criptoativos terá taxa de administração de 2% ao ano, já a taxa de performance será de 20% em cima do exceder o índice NCI, em reais. E o prazo de resgate será de D+21 para cotização e D+1 para liquidação.


Usa TELEGRAM ?!

Venha participar do nosso Grupo Exclusivo de Ofertas e Descontos do Programadores Brasil. Aqui você encontra os melhores preços para Notebooks, Celulares, Tablets, Headsets e eletrônicos em geral! Acesse: https://t.me/progbrasilcupons https://t.me/progbrasilcupons

Leia também

Sobre o Autor(a)
Jornalista, criadora de conteúdo e redatora desde 2011. Sou a mineira que veio do interior e que virou carioca por amor. Sempre antenada com o mundo ao meu redor e curiosa por natureza, já aterrissei em diversas editorias e segmentos da comunicação. Mas, a minha paixão mesmo é aquela boa mistura da tecnologia com a informação. Atualmente, pós-graduanda em Gestão Estratégica de Marketing Digital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.