The Sandbox: Plataforma de jogos do metaverso ganha espaço no mundo das NFTs. Entenda - Programadores Brasil
Gaming

The Sandbox: Plataforma de jogos do metaverso ganha espaço no mundo das NFTs. Entenda

4 Minutos de Leitura

A principal missão do The Sandbox é implantar com sucesso a tecnologia blockchain em jogos de grande volume.

Desde que Mark Zuckerberg anunciou que o Facebook mudaria o nome de sua marca para Meta, o mundo voltou sua atenção para o metaverso, e em particular, uma plataforma de mundo virtual vem ganhando muita força, o The Sandbox.

The Sandbox: Plataforma de jogos do metaverso ganha espaço no mundo das NFTs. (Imagem: The Sandbox)

Lançado em 2011 pela Pixowl, o The Sandbox é um metaverso virtual onde os jogadores podem construir, possuir e monetizar suas experiências de jogo no blockchain Ethereum usando NFTs e $ SAND, o token de utilitário da plataforma. Inclusive, até o momento, o The Sandbox gerou mais de US$ 144 milhões em volume de transações.

Veja também: [+] Curso completo de Desenvolvimento de Games

Para esclarecer, no dia 1º de novembro, o The Sandbox anunciou que o levantamento de US$ 93 milhões em fundos da Série B para desenvolver seu metaverso. Entre os investidores na rodada estavam Animoca Brands, Galaxy Interactive, Liberty City Ventures, Kingsway Capital, LG Technology Ventures, Polygon Studios e Samsung Next. No entanto,  no dia 5 de novembro, o The Sandbox anunciou uma parceria com a Meta, na qual eles serão integrados ao metaverso social recém-anunciado pela plataforma.

“Estamos inspirados com o potencial das tecnologias de jogos de blockchain e estamos prontos para promover sua integração adicional em nosso metaverso para nossos usuários. Isso permitirá que todos os usuários tenham acesso ao mundo virtual do The Sandbox sem registro adicional e desfrutem da jogabilidade ”, disse Fabia Seidl, Diretora de Desenvolvimento Criativo Global da Meta.

Portanto, à luz desses anúncios, fica claro que o The Sandbox é a plataforma do metaverso que será observada daqui para frente. 

Confira a seguir mais detalhes sobre o The Sandbox e o que eles estão fazendo pelo Metaverso:

Marcas, LAND e SAND

Em primeiro lugar, o metaverso Sandbox é composto de LAND NFTs, ou seja, pedaços de bens imobiliários digitais no mundo virtual onde os proprietários podem construir e criar experiências. O LAND foi lançado em rodadas desde 2020, esgotando em poucas horas. Mas, agora, o LAND se esgota em poucos minutos. Por exemplo, a imagem abaixo mostra um pequeno segmento do mapa LAND do Sandbox. No entanto, para visualizar o mapa completo, visite o site do Sandbox.

Um segmento do mapa LAND do The Sandbox. (Imagem: The Sandbox)

Entre os proprietários de terra de alto perfil no The Sandbox estão Atari, Binance, Bored Ape Yacht Club, CyberKongz, CoinMarketCap, Metakovan e Pranksy, todos os quais seriam capazes de construir ambientes virtuais interativos ou jogos para a plataforma.

Em contrapartida, em março deste ano, o Atari anunciou que versões 3D voxelizadas de suas criações mais populares serão disponibilizadas aos jogadores, e que eles desenvolverão um parque temático virtual com criações temáticas, atrações, jogos e edifícios para explorar.

Atari construindo seu parque temático no The Sandbox. (Imagem: The Sandbox)

Além disso, The Sandbox também formou parcerias de IP com mais de 165 marcas para criar versões voxelizadas de seus personagens e produtos no mundo virtual. Estes incluem The Walking Dead, Deadmau5, Shaun The Sheep, Care Bears, Richie Hawtin e Snoop Dogg.

E sem contar que a plataforma também está sendo construída em direção a um modelo “jogue para ganhar”, que permite que os usuários sejam ambos – jogadores e criadores. Portanto, com ativos no jogo como NFTs, os usuários poderão vender e negociar seus ativos em mercados secundários para monetizar suas criações. O token de utilitário da plataforma, SAND, foi criado para simplificar as transações na plataforma. Então, desde o anúncio da Meta sobre o Facebook em 28 de outubro, o SAND teve um aumento de 235% em seu valor.

Personagem voxelizado de Snoop Dogg. (Imagem: The Sandbox)

Incentivos atraentes para criadores

O The Sandbox tem o compromisso de ajudar os criadores a desenvolver suas marcas e tem incentivos atraentes integrados à plataforma. Ou seja, 95% da receita gerada pelos itens vendidos na plataforma são dados aos criadores e 50% de toda a receita do SAND é reinvestida na Sandbox Foundation. Com isso, o tesouro da fundação já contém mais de US$ 100 milhões, que serão usados ​​para conceder doações a criadores, artistas e jogadores.

A próxima evolução dos jogos descentralizados

Para esclarecer, a principal missão do The Sandbox é implantar com sucesso a tecnologia blockchain em jogos de grande volume. Com as parcerias de marcas de alto nível e sua recente entrada no metaverso social da Meta, não há dúvida de que eles serão um dos maiores jogadores no campo.

“O Sandbox é uma plataforma única, pois conduz a tecnologia blockchain para o mundo dos jogos. A indústria de jogos é um enorme mercado inexplorado quando se trata da adoção da tecnologia de blockchain, e nossa equipe viu isso em 2011. Criando um metaverso onde os jogadores podem criar e reunir ativos na tecnologia de blockchain, o Sandbox fez uma revolução no mercado e ainda faz”, disse Arthur Madrid, CEO do The Sandbox.

Veja também: [+] Curso completo de Desenvolvimento de Games

Por fim, o Sandbox ainda está em desenvolvimento, então não pode ser reproduzido. No entanto, já é possível pré-registrar seu interesse no site deles ou comprar LAND para criar seus próprios jogos e experiências. Já para os criadores, a versão alfa de seu Gamemaker está disponível, onde o usuário é capaz de obter uma prévia do ambiente do Sandbox e começar a construir para o metaverso.

*Com informações Mintable*


Siga o Programadores Brasil no Google Notícias e Receba Notícias de Tecnologia -> CLIQUE AQUI e Confira.


Sobre o Autor(a)
Jornalista, criadora de conteúdo e redatora desde 2011. Sou a mineira que veio do interior e que virou carioca por amor. Sempre antenada com o mundo ao meu redor e curiosa por natureza, já aterrissei em diversas editorias e segmentos da comunicação. Mas, a minha paixão mesmo é aquela boa mistura da tecnologia com a informação. Atualmente, pós-graduanda em Gestão Estratégica de Marketing Digital, hoje me divido entre trabalho, diversão, família e agora mãe!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *