Redes Sociais

Meta testa sistema de notificação de conteúdo de ódio em português no Facebook e Instagram. Entenda

3 Minutos de Leitura

Ainda não foi dito quando exatamente os brasileiros começarão a visualizar os avisos

A Meta, companhia que controla o Facebook e o Instagram, vai passar a notificar quem publica conteúdos de ódio em língua portuguesa. O anúncio foi feito nesta terça-feira (9) em uma conferência para jornalistas a respeito dos padrões de comunidade de suas redes sociais. Mas, ainda não foi dito quando exatamente os brasileiros começarão a visualizar os avisos.

Por outro lado, o processo de notificar os usuários do Facebook e do Instagram já acontece em países de língua inglesa. E agora, a Meta está se movimentando para que a funcionalidade seja expandida para outros idiomas, como português e também espanhol e árabe.

Veja também: [+] Cupom de U$100 para criar seu Servidor na Digital Ocean

Meta testa sistema de notificação de conteúdo de ódio em português no Facebook e Instagram. (Imagem: Reuters)

O que muda com as notificações da Meta?

Portanto, com as mudanças realizadas pela companhia, os internautas que desrespeitarem as regras de publicação poderão receber alertas do tipo “este post pode conter linguagem racista e é contra as regras da comunidade“, por exemplo. “Se você publicá-lo, ele poderá ser ocultado para outras pessoas. Caso este comportamento continue, sua conta poderá ser excluída, também diz o exemplo.

Em contrapartida, as políticas de aviso também prometem, além de notificar sobre racismo, “educar e desencorajar as pessoas a postar algo que possa incluir discurso hostil, como bullying e assédio“.

Em suma, mesmo que seja uma medida encorajada por um conselho de supervisão do Facebook, a moderação de conteúdo é realizada por um grupo de especialistas independentes que estão engajados em melhorar a plataforma.

A iniciativa surgiu após a polêmica envolvendo uma ex-funcionária, chamada Frances Haugen, que denunciou o Facebook com documentos internos sobre a rede social. Para esclarecer, em um desses arquivos foi citado que o Brasil é um dos países que mais necessitam de moderação de conteúdo, seguido da Índia e dos Estados Unidos. Ou seja, isso demonstra que a empresa já trabalhava nesta questão internamente.

Em contrapartida, o documento que vazou também reforçou que o idioma português é uma grande barreira para as redes sociais da Meta. Enquanto países menores, como Mianmar e Etiópia, por exemplo, que estão passando por uma crise política e social, não possuem nenhum tipo de classificação de conteúdo, o que facilita a desinformação e o discurso de ódio.

Meta diz que IA ajuda a reduzir discursos de ódio 

A Meta detalhou durante a conferência para jornalistas que a moderação de conteúdo no último trimestre foi reforçada com sua tecnologia de Inteligência Artificial (IA). Portanto, um dos destaques está na redução de discurso de ódio, que no segundo trimestre eram 0,05% contra 0,03% nos três meses mais recentes.

Além disso, há outro ponto importante levantado pela companhia, que é sobre o bullying no Instagram. No terceiro trimestre, houve cinco a seis visualizações desse tipo de postagem em 10 mil visualizações (o que equivale entre 0,05% – 0,06% visualizações).

Mas, é importante frisar que essas métricas se referem a postagens que foram removidas pela própria rede social sem que fosse necessário um usuário reportar. Então, as informações são baseadas de acordo com um subgrupo de uma determinada categoria. Até porque, não é sempre que o sistema, mesmo automatizado, consegue definir o que é bullying e o que não é, por exemplo.

Dessa forma, a Meta atribui a baixa porcentagem de conteúdos mais problemáticos a seu sistema de IA. Por fim, a empresa alegou ter equipes globais que fazem revisão de mais de 70 idiomas e tecnologias de inteligência artificial a fim de checar discurso de ódio em mais de 50 línguas. Além disso, tem investido principalmente em países que vivem em situações onde há mais conflitos.

Confira abaixo detalhes de prevalência de discursos com conteúdos problemáticos no Facebook e no Instagram:

Veja também: [+] Cupom de U$100 para criar seu Servidor na Digital Ocean

Discurso de ódio

Facebook: 0,03% – três visualizações a cada 10 mil visualizações de conteúdo; 

Instagram: 0,02% – duas visualizações a cada 10 mil visualizações de conteúdo. 

Violência e incitação

Facebook: 0,04% – 0,05% – quatro a cinco visualizações a cada 10 mil visualizações de conteúdo; 

Instagram: 0,02% – duas visualizações a cada 10 mil visualizações de conteúdo. 

Bullying e assédio 

Facebook: 0,14% – 0,15% – 14 a 15 visualizações desse conteúdo em 10 mil visualizações; 

Instagram: 0,05% – 0,06% – cinco a seis visualizações desse conteúdo em 10 mil visualizações.


Siga o Programadores Brasil no Google Notícias e Receba Notícias de Tecnologia -> CLIQUE AQUI e Confira.


Mais Lidas da Semana

TSE avaliará medidas em relação ao Telegram, caso plataforma não coopere em acordo para combate à desinformação nas eleições. Entenda

Função para combate à Fake News chega ao Twitter Brasil. Veja

Instagram testa rolagem vertical nos stories, igual ao TikTok. Confira

LinkedIn anuncia investimentos para melhorar experiências de usuários em eventos virtuais. Saiba mais

Em novo teste, Instagram explora grade de perfil personalizável. Saiba mais

ClubHouse anuncia novas funcionalidades, incluindo testes para versão web. Veja

Em novo teste, Instagram volta ao feed cronológico. Saiba mais

Instagram revela prioridades para 2022. Veja

TikTok desbanca Google e é o domínio mais acessado de 2021, diz relatório da Cloudflare. Veja

Facebook, Tik Tok e Instagram geram desconfiança em relação à proteção de dados, revela pesquisa. Veja

Sobre o Autor(a)
Jornalista, criadora de conteúdo e redatora desde 2011. Sou a mineira que veio do interior e que virou carioca por amor. Sempre antenada com o mundo ao meu redor e curiosa por natureza, já aterrissei em diversas editorias e segmentos da comunicação. Mas, a minha paixão mesmo é aquela boa mistura da tecnologia com a informação. Atualmente, pós-graduanda em Gestão Estratégica de Marketing Digital, hoje me divido entre trabalho, diversão, família e agora mãe!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *