Hacker invade Telegram de Sérgio Moro para criar grupo e compartilhar conteúdos pornográficos. Saiba mais - Programadores Brasil
Segurança Digital

Hacker invade Telegram de Sérgio Moro para criar grupo e compartilhar conteúdos pornográficos. Saiba mais

2 Minutos de Leitura

Um hacker invadiu o perfil do Telegram do ex-ministro Sérgio Moro na madrugada desta quarta-feira (3). Ao acessar a conta, os seguidores se depararam com fotos de nudez explícita.

Veja também: [+] Cupom de U$100 para criar seu Servidor na Digital Ocean

Hacker invade Telegram de Sérgio Moro para criar grupo e compartilhar conteúdos pornográficos. (Imagem: Isaac Amorim/MJSP)

Para esclarecer, o invasor repostou no Twitter um link na própria conta do ex-juiz da Lava Jato, em que pedia às pessoas para que entrassem em um grupo supostamente criado por ele no mensageiro. No entanto, ainda não se sabe quem está por trás do ataque hacker, mas a equipe de Moro já conseguiu excluir as postagens e suspender sua conta do Telegram

Além disso, os assessores do possível pré-candidato à Presidência da República de 2022, disseram que pretendem procurar as autoridades para investigar o ocorrido. A conta do Telegram de Sérgio Moro seria usada justamente para divulgar suas agendas. Ele está prestes a concorrer às eleições do ano que vem.

Veja também: [+] Cupom de U$100 para criar seu Servidor na Digital Ocean

Sérgio Moro já sofreu ataque hacker anteriormente

Não é a primeira vez que Sérgio Moro sofre um ataque hacker. Em 2019, o ex-ministro foi alvo de conversas entre procuradores da força-tarefa da Lava-Jato, incluindo Deltan Dallagnol. O conteúdo que foi vazado foi de conversas em chats privados e grupos privados do Telegram.

Por outro lado, o Telegram não teve nada a ver com o caso da Vaza Jato quando as conversas foram expostas na imprensa. Mas, acredita-se que as conversas foram vazadas da conta de Dallagnol, da linha de celular do procurador. O que pode ter acontecido na ocasião era que o hacker teria subtraído as conversas ao acessar a conta sem a verificação de duas etapas não estivesse ativa.

Veja também: [+] Cupom de U$100 para criar seu Servidor na Digital Ocean

Portanto, é importante lembrar que o Telegram não utiliza criptografia de ponta a ponta por padrão em seus chats, como é o caso do WhatsApp, por exemplo. O serviço só exige verificação por SMS ao fazer login. Além de facilitar que os invasores roubem a linha de celular utilizando códigos por mensagens para pegarem dados armazenados em conversas. Isso é possível realizar até na versão para desktop do Telegram.

Em suma, não foi o que aconteceu no caso anterior com Sergio Moro. Isso porque o ex-juiz da Lava Jato, que estava à frente do Ministério da Justiça e Segurança Pública na época, não usava sua conta no Telegram há dois anos. E por questões predefinidas do mensageiro, se a conta da pessoa permanecer sem uso por 6 meses, ela é apagada assim como todo o histórico.

Veja também: [+] Cupom de U$100 para criar seu Servidor na Digital Ocean

Mas, agora faz sentido que Moro utilize o Telegram para dialogar com sua possível base de eleitores e divulgar sua agenda. O app está cada vez mais popular no Brasil, e alguns dos principais adversários, como o presidente Jair Bolsonaro, possui milhares de seguidores.


Siga o Programadores Brasil no Google Notícias e Receba Notícias de Tecnologia -> CLIQUE AQUI e Confira.


Sobre o Autor(a)
Jornalista, criadora de conteúdo e redatora desde 2011. Sou a mineira que veio do interior e que virou carioca por amor. Sempre antenada com o mundo ao meu redor e curiosa por natureza, já aterrissei em diversas editorias e segmentos da comunicação. Mas, a minha paixão mesmo é aquela boa mistura da tecnologia com a informação. Atualmente, pós-graduanda em Gestão Estratégica de Marketing Digital, hoje me divido entre trabalho, diversão, família e agora mãe!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *