Governo anuncia a liberação de R$ 7 milhões do Funttel para projeto de desenvolvimento de satélites; saiba mais
Curiosidades

Governo anuncia a liberação de R$ 7 milhões do Funttel para projeto de desenvolvimento de satélites; saiba mais

2 Minutos de Leitura

A iniciativa também prevê a implantação de infraestruturas terrestres para oferecer o serviço de controle de satélites

O Ministério de Comunicações anunciou na última terça-feira (9), que liberou o repasse de R$ 7 milhões do fundo de investimentos Funttel, para o Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) investir em projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação de novos satélites.

A  iniciativa também visualiza a implantação de uma infraestrutura terrestre capaz de oferecer o serviço de controle de satélites de pequeno porte, de até 500 kg.

“Com o investimento neste projeto, se abre uma nova janela de oportunidade para que universidades, centros de pesquisa e startups brasileiras ingressem na exploração do mercado espacial”, afirmou o presidente do Conselho Gestor, Pedro Lucas Araújo.

Governo anuncia a liberação de R$ 7 milhões do Funttel para projeto de desenvolvimento de satélites; saiba mais

Sinda 1 e 2

Atualmente, o Brasil possui apenas dois satélites em órbita. O primeiro deles, o Sistema Nacional de Dados Ambientais (Sinda 1 ou SCD1), projetado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), já possui 18 anos de funcionamento. Dessa forma, o mesmo já deu mais de 94.994 voltas ao redor da Terra.

Basicamente, o satélite tem como objetivo transmitir várias informações ambientais. Estas, por sua vez, são recebidas de inúmeras plataformas de coleta que estão espalhadas pelo Brasil, a um centro de missão. Portanto, o SCD -1 fornece dados para pesquisas na área meteorológica e climática, estudo químico da atmosfera. Além disso, emite dados sobre o controle da poluição e avaliação do potencial de energias renováveis.

Em síntese, atualmente, o sistema de satélites do Brasil possui dois satélites, SCD-1 e SCD-2. O segundo entrou em órbita em 1998.

Uso de Satélites como Impulsionador da Ciência

O desenvolvimento de satélites, bem como a sua criação são extremamente importantes para um país. Isso porque, através deles, foi possível expartir áreas como: comunicação, observação da terra, navegação, ciência, meteorologia, desenvolvimento tecnológico, defesa, exploração espacial, voo tripulado entre outros.

O primeiro satélite da história foi o Sputnik, lançado em 1957 da base de Baikonur no Cazaquistão. Sua missão foi estudar as camadas superiores da atmosfera, assim como também, as condições de lançamento de cargas úteis ao espaço. Em suma, após seu lançamento, mais de 9,5 mil satélites foram lançados na atmosfera.


Siga o Programadores Brasil no Google Notícias e Receba Notícias de Tecnologia -> CLIQUE AQUI e Confira.


Sobre o Autor(a)
Jornalista, sonhadora e apaixonada por contar história de pessoas para pessoas. Além de ser extremamente curiosa, meu entretenimento é adquirir conhecimento. Atualmente sou graduada em jornalismo com inglês avançado e muitos sonhos, além de atuar, em tempo integral, em um plano infalível de me aperfeiçoar e crescer cada vez mais :)

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *