FacebookInstagramRedes Sociais

Facebook remove mais de 1 milhão de conteúdos com desinformação sobre a Covid-19 das redes sociais do grupo

2 Minutos de Leitura

Empresa emitiu uma nota à imprensa detalhando as medidas adotadas para o combate às informações falsas sobre a pandemia.

Na última quinta-feira, 11, a Meta (Facebook) emitiu uma nota à imprensa informando sobre a remoção de conteúdos com desinformação sobre a Covid-19 das redes sociais. Conforme divulgou empresa, mais de 1 milhão de publicações já foram retiradas do Facebook e do Instagram desde o início da pandemia.

Para estabelecer os tipos de informações sobre Coronavírus e temas relacionados que colocam a vida das pessoas em risco, a equipe da Meta trabalhou em conjunto com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Além disso, a empresa consulta autoridades de saúde em todo o mundo.

Dentre as publicações removidas, estão aquelas com conteúdos, como declarações de inexistência da pandemia. Ou, ainda, de que as vacinas contra Covid-19 podem levar à morte ou autismo.

Redes sociais
Facebook e Instagram sinalizam conteúdos com informações falsas sobre a pandemia (Foto: Divulgação)

Meta trabalha diferentes iniciativas para combater a desinformação sobre a Covid-19 nas redes sociais

De acordo com a empresa, a lista de conteúdos falsos sobre a doença passíveis de remoção passa por atualização à medida que surgem novos fatos de conhecimento científico sobre a doença. A Meta ainda declarou que busca, com a medida, equilibrar a segurança das pessoas e a liberdade de expressão.

A política da empresa sobre as informações em relação à Covid-19 estão disponíveis em um documento público e em Português, na página da empresa.

Além disso, outra iniciativa da companhia é fornecer informações oficiais e confiáveis sobre a pandemia, quando elas acessam o Facebook e o Instagram. No Brasil, mais de 76 milhões de pessoas já acessaram a Covid-19: Central de Informações do Facebook.

O espaço concentra informações sobre boatos, além de fornecer dicas de prevenção da doença e materiais de apoio à saúde emocional. Para que os usuários tenham acesso a essa Central de Informações, estão disponíveis rótulos que a plataforma adiciona aos conteúdos relacionados ao tema.

Veja também: [+] Iphones de diversos modelos com super desconto na Amazon.

WhatsApp também passou por atualizações para prevenir compartilhamento de informações falsas

“Nosso trabalho de combate à desinformação envolve parcerias com agências independentes de verificação de fatos, para conteúdos falsos que não violam nossas políticas de danos no mundo offline. Quando um post é marcado como falso por uma dessas agências, seu alcance é reduzido de forma significativa. Ou seja, menos pessoas encontrarão aquele conteúdo”, explicou a empresa.

A postagem ainda recebe um rótulo com um alerta sobre o conteúdo falso. Aqui no Brasil, por exemplo, a companhia tem parceria com as agências Lupa, Aos Fatos, AFP e Estadão Verifica.

O WhatsApp também recebeu atualizações. O aplicativo de trocas de mensagens atua na conexão de pessoas a fontes oficiais de informações sobre a pandemia.

“Mais de 150 organizações de saúde ao redor do mundo já utilizam o WhatsApp para combater a desinformação e compartilhar informações que salvam vidas. Entre elas a própria OMS (com um canal em Português), além de parcerias com autoridades de saúde em mais de 45 países, incluindo o Ministério da Saúde do Brasil, a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, o Instituto Butantan e a Prefeitura da cidade de Recife”, destacou a Meta.


Siga o Programadores Brasil no Google Notícias e Receba Notícias de Tecnologia -> CLIQUE AQUI e Confira.


Mais Lidas da Semana

TSE avaliará medidas em relação ao Telegram, caso plataforma não coopere em acordo para combate à desinformação nas eleições. Entenda

Função para combate à Fake News chega ao Twitter Brasil. Veja

Instagram testa rolagem vertical nos stories, igual ao TikTok. Confira

LinkedIn anuncia investimentos para melhorar experiências de usuários em eventos virtuais. Saiba mais

Em novo teste, Instagram explora grade de perfil personalizável. Saiba mais

ClubHouse anuncia novas funcionalidades, incluindo testes para versão web. Veja

Em novo teste, Instagram volta ao feed cronológico. Saiba mais

Instagram revela prioridades para 2022. Veja

TikTok desbanca Google e é o domínio mais acessado de 2021, diz relatório da Cloudflare. Veja

Facebook, Tik Tok e Instagram geram desconfiança em relação à proteção de dados, revela pesquisa. Veja

Sobre o Autor(a)
Letícia de Jesus, 20 e poucos anos. Jornalista e redatora web. Além da redação de conteúdos, flerto com o universo do Marketing Digital e Social Media.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *