Disney: Casa de Mickey Mouse e Princesa Elsa anuncia planos de entrar no metaverso. Saiba mais - Programadores Brasil
Entretenimento

Disney: Casa de Mickey Mouse e Princesa Elsa anuncia planos de entrar no metaverso. Saiba mais

4 Minutos de Leitura

A empresa de entretenimento planeja conectar os mundos físico e digital, permitindo contar histórias sem fronteiras.

A Disney revelou que está planejando se juntar a nomes como Mark Zuckerberg e Microsoft no metaverso. O novo conceito de tecnologia, uma mistura dos mundos físico e digital onde as pessoas podem interagir virtualmente, está se tornando uma fixação multibilionária para executivos do Vale do Silício, incluindo o fundador do Facebook, que aposta o futuro de sua empresa em seu sucesso.

Disney: Casa de Mickey Mouse e Princesa Elsa anuncia planos de entrar no metaverso. (Imagem: Disney/ AP)

Mas, agora Hollywood também está tomando nota, segundo o presidente-executivo da Disney, Bob Chapek. Recentemente, ele anunciou que a empresa estava se preparando para dar o grande salto para a realidade virtual, o metaverso.

Referindo-se à história de inovação da Disney em contar histórias, que inclui o desenho animado do Mickey Mouse, por exemplo, Chapek disse: “A Walt Disney Company tem um longo histórico de adoção inicial no uso de tecnologia para aprimorar a experiência de entretenimento”.

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

Relembrando fatos

Em 2020, o ex-vice-presidente executivo digital da Disney, Tilak Mandadi, havia escrito em um post no LinkedIn sobre a criação de um metaverso de parque temático, onde o “mundo físico e digital convergiriam” por meio de dispositivos vestíveis e telefones celulares.

Além disso, o conceito de metaverso também inclui realidade aumentada, onde elementos do mundo digital são colocados em camadas sobre a realidade, como o jogo Pokémon Go, que é jogado em telefones celulares, ou ainda os óculos inteligentes lançados recentemente pelo Facebook em parceria com a marca Ray-Ban.

Disney quer conexão dos mundos físico e digital 

Em uma teleconferência, Chapek acrescentou que os esforços da Disney “até agora são apenas um prólogo para um tempo em que seremos capazes de conectar os mundos físico e digital ainda mais de perto, permitindo contar histórias sem fronteiras em nossa própria Disney metaverso.”

No entanto, Chapek não deu detalhes específicos sobre os planos da Disney na chamada de resultados, e comentou que por enquanto trata-se de um conceito que ainda está em seus estágios iniciais na indústria de tecnologia. Mas, anteriormente, ele deu indícios em outra entrevista à CNBC, que o serviço de streaming Disney + estaria envolvido neste processo metaverso. Na entrevista, o executivo revelou que quer uma extensão da Disney +, por meio da “tela tridimensional” que ele imagina para novos tipos de contação de histórias. Essa mudança pode envolver um elenco de personagens que vai de Mickey Mouse a Branca de Neve, Homem de Ferro a Luke Skywalker.

Sobre o universo Disney +

A Disney +, que tem 118 milhões de assinantes em paralelo com os 214 milhões da Netflix, já lançou uma série de spin-offs de franquia de sucesso, como a aventura de Star Wars, The Mandalorian e a série Vingadores: Wandavision. No entanto, esse total de assinantes representou uma queda nas expectativas do mercado, contradizendo o que analistas previam que o Disney + alcançaria 125 milhões de usuários em seus últimos resultados. Por outro lado, a Netflix também relatou uma desaceleração no crescimento de assinantes à medida que o relaxamento das medidas de bloqueio renovam o apelo do entretenimento fora de casa, e força os executivos a considerarem novas maneiras de aumentar as inscrições.

No entanto, alguns empreendimentos digitais da Disney têm enfrentado dificuldades. Sua rede social infantil online, o Club Penguin, foi encerrada em 2017, uma década após seu lançamento. Sua compra de US$ 563 milhões da Playdom em 2010, que marcou a entrada da empresa no jogo social, teve seu valor reduzido. Além disso, a Disney também teve dificuldades com a Maker Studios, uma rede do YouTube que comprou por US$ 500 milhões em 2014.

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

O metaverso em outros lugares

Para esclarecer, Mark Zuckerberg foi o expoente mais proeminente do metaverso. Sua noção do conceito, revelada recentemente em uma apresentação em que anunciou a mudança da marca do Facebook para Meta, é de avatares (ou representações digitais de pessoas) encontrando-se no mundo virtual com auxílio de fones de ouvido VR (Meta possui o Oculus VR). Seus executivos, incluindo o chefe de RP Nick Clegg e o chefe de produto Chris Cox, têm realizado reuniões semanais sobre o metaverso. Mas, a empresa deixou claro que um mundo virtual totalmente desenvolvido, onde os amigos podem se encontrar para experimentar roupas ou assistir a shows pop, ainda está a uma década ou mais de distância.

A Microsoft também chegou a informar que está introduzindo um metaverso para funcionários de escritório por meio de seu produto Teams, cujos serviços incluem a hospedagem de videoconferências. Portanto, a expectativa da empresa é que a partir do primeiro semestre do próximo ano, os usuários do Teams poderão aparecer como avatares em reuniões online, ou seja, aparecerão como um desenho na tela, se assim o desejarem. O Teams é usado por 250 milhões de pessoas pelo menos uma vez por mês, o que dá à Microsoft um papel influente na formação do metaverso corporativo.

*Com informações The Guardian*


Siga o Programadores Brasil no Google Notícias e Receba Notícias de Tecnologia -> CLIQUE AQUI e Confira.


Sobre o Autor(a)
Jornalista, criadora de conteúdo e redatora desde 2011. Sou a mineira que veio do interior e que virou carioca por amor. Sempre antenada com o mundo ao meu redor e curiosa por natureza, já aterrissei em diversas editorias e segmentos da comunicação. Mas, a minha paixão mesmo é aquela boa mistura da tecnologia com a informação. Atualmente, pós-graduanda em Gestão Estratégica de Marketing Digital, hoje me divido entre trabalho, diversão, família e agora mãe!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *