Com ajuda da Microsoft, Novartis inicia capacitação de cientistas por meio de Inteligência Artificial. Entenda
Curiosidades da Microsoft

Com ajuda da Microsoft, Novartis inicia capacitação de cientistas por meio de Inteligência Artificial. Entenda

2 Minutos de Leitura
Ilustração

A utilização da Inteligência Artificial pode proporcionar a fabricação mais rápida de medicamentos mais baratos

A Novartis anunciou que seus cientistas estão procurando remédios inovadores com a ajuda de Inteligência Artificial (IA), como parte de uma colaboração com a Microsoft. O objetivo da parceria é descobrir medicamentos, bem como disponibilizá-los aos pacientes mais rapidamente.

A grande questão é que sem a ajuda da Inteligência Artificial, esse processo poderia demorar anos. Isso porque funciona na base de experimentação de ingredientes e testes. A introdução do IA ao projeto pode viabilizá-lo de forma mais rápida, prática e barata.

Com ajuda da Microsoft, Novartis inicia capacitação de ciêntistas por meio de Inteligência Artificiais. Entenda
Ilustração

Processos otimizados com Inteligência Artificial

Na produção os combos moleculares devem ser testados em seguida para medir sua eficácia, estabilidade, segurança e muito mais. Conduzir esses experimentos pode durar anos e muitas combinações falham no teste em algum momento durante essa longa jornada. Entretanto, ao aproveitar o poder da IA em colaboração com a Microsoft, os pesquisadores da Novartis podem ser capazes de encurtar esse processo por semanas ou até dias.

Ferramentas que usam Inteligência Artificial podem peneirar rapidamente um grande volume de armazenamentos de dados, resultados de décadas de experimentos de laboratório, e sugerir moléculas com as características desejadas para a tarefa medicinal em questão.

Essas combinações podem então ser levadas para testes adicionais e, se comprovadas seguros e eficazes, potencialmente serão desenvolvidos e fabricados como um remédio para doenças. Este processo reforçado pela IA poderia economizar anos de experimentação de tentativa e erro.

Na verdade, essa funcionalidade já foi “integrada ao sistema de apoio à decisão de nossos químicos medicinais”, diz Shahram Ebadollahi, diretor de dados e IA da Novartis.

Participação da Microsoft no projeto

A Microsoft traz duas coisas”, diz Chris Bishop, diretor de laboratório do Microsoft Research Europe. “Trazemos nossa expertise em machine learning e nossa computação em larga escala. Portanto, essas tecnologias não são as especialidades do mundo farmacêutico. E a Microsoft não é uma empresa farmacêutica.  Então a parceria é absolutamente crucial”, diz Bishop. “É assim que a  inovação vai se desenrolar. Essa colaboração está no centro de tudo.”

Além disso, os pesquisadores da Novartis também estão aproveitando oMicrosoft Azure em seu trabalho.


Siga o Programadores Brasil no Google Notícias e Receba Notícias de Tecnologia -> CLIQUE AQUI e Confira.


Sobre o Autor(a)
Jornalista, sonhadora e apaixonada por contar história de pessoas para pessoas. Além de ser extremamente curiosa, meu entretenimento é adquirir conhecimento. Atualmente sou graduada em jornalismo com inglês avançado e muitos sonhos, além de atuar, em tempo integral, em um plano infalível de me aperfeiçoar e crescer cada vez mais :)

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *