Recuperação de dados: Saiba como funciona o processo em dispositivos afetados, principalmente, por ataques de ransomware - Programadores Brasil
Tutoriais para Segurança Digital

Recuperação de dados: Saiba como funciona o processo em dispositivos afetados, principalmente, por ataques de ransomware

4 Minutos de Leitura

Você sabe como funciona o processo de recuperação de dados em computadores e smartphones, por exemplo? Hoje em dia é bem comum que a sociedade deposite toda sua confiança nesses aparelhos, carregando boa parte de suas vidas na forma de dados. Mas, apesar de trazer mais praticidade, também pode oferecer riscos, principalmente, se as informações forem perdidas.

Imagem de: Ransomware: como funciona a recuperação de dados?
Saiba como funciona o processo de recuperação de dados em dispositivos afetados, principalmente, por ataques de ransomware. (Imagem: Divulgação/Tecmundo)

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

Portanto, é aí que entra o processo de recuperação de dados. Um método utilizado sempre que ocorre um ataque hacker com um ransomware, entre outras circunstâncias, como por exemplo, acidentes que danifiquem o HD, SSD e pen drive. Tudo isso exige que seja feito um trabalho de recuperação de dados.

Mas, será possível reverter a perda de informações digitais com a recuperação de dados?

Antes de tudo, é importante salientar que a recuperação de dados pode variar em seus métodos de acordo com o ocorrido. Ou seja, a perda de informações pode acontecer por vários motivos, o que naturalmente exige abordagens diferentes para cada caso.

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

No caso de um ataque hacker com ransomware, por exemplo, que é um programa malicioso que bloqueia o acesso aos arquivos através da criptografia, uma das melhores práticas a fazer é analisar o software prejudicial para a criação de um mecanismo de descriptografia e reversão do problema.

Mas, talvez essa técnica não traga resultados positivos para todos, e é por isso que é necessário realizar uma nova abordagem. Além disso, estudar o ransomware que danificou o sistema e fazer a identificação das possíveis brechas que o programa deixou ao longo de sua infestação pode ser um exemplo do que fazer. Então, baseando-se nessas falhas de funcionamento, a chance de recuperação dos arquivos não-danificados pode aumentar ou ainda reverter de maneira definitiva o bloqueio de acesso.

Em suma, é necessário entender que a recuperação de dados varia de um caso para outro. No entanto, a tendência é que esse processo siga basicamente alguns passos, que serão mostrados a seguir. Confira:

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

Passo 1: empresa especializada recebe os produtos danificados

Em primeiro lugar, para realizar a recuperação de dados, é preciso que envie para a empresa especializada os dispositivos afetados. Geralmente, são equipamentos utilizados no dia a dia, como por exemplo, HDs, SSDs, computadores, smartphones e acessórios como pen drives e cartões de memória. Mas, não é difícil que esse problema também ocorra com servidores em RAID e NAS.

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

Envio equipamentos
A primeira parte do processo consiste na entrega ou envio dos equipamentos que precisam passar pela recuperação. (Imagem: Shutterstock)

Passo 2: especialista faz análise da situação

Depois que o produto está nas mãos da empresa especializada em recuperação de dados, ele será conduzido para uma análise a fim de entender o que aconteceu, de fato. Afinal, o dispositivo pode ter uma variedade de situações que pode ter levado à perda de informações para o cliente, seja um acidente com o equipamento ou um ataque hacker de criminosos.

Considerando o tipo de dispositivo em questão, também pode ser necessário realizar procedimentos específicos para fazer a recuperação de dados, principalmente, se estiver tratando de tecnologias mais complexas e modernas.

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

Mas, atenção: ao precisar recuperar dados, é preciso ter certeza de que colocará seu dispositivo nas mãos de um profissional qualificado para que o processo dê certo. Isso porque reaver dados enviados para a lixeira do computador pode até ser algo bem simples para alguns, mas recuperar informações de aparelho danificado é algo para uma equipe profissional trabalhar.

Para esclarecer, se for um ataque hacker por ransomware, por exemplo, um perito no assunto se faz ainda mais necessário. Portanto, esteja ciente de que o processo de recuperação de dados é algo sério e deve ser feito por pessoas especializadas no assunto.

Análise dados
A análise é uma parte importante da recuperação de dados e vai definir a abordagem do processo. (Imagem: Shutterstock)

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

Passo 3: Hora de recuperar os dados

Em terceiro lugar, após fazer a análise total do equipamento danificado, é hora de iniciar a recuperação de dados. Aqui nesta etapa, o processo também pode variar bastante de acordo com cada dispositivo, ou pelo tipo de situação pela qual o aparelho passou para perder as informações.

Depois de ter feito a análise, todas as possibilidades passam a ser consideradas através do estudo do tipo de programa que afetou o sistema, assim como o seu funcionamento para a criação de uma ferramenta de descriptografia. Um exemplo disso é a forma de se lidar com um ransomware.

Portanto, haja visto a importância de uma equipe especializada para realizar esse processo complexo, pois qualquer erro no procedimento pode não conseguir recuperar as informações perdidas, como também danificá-las de maneira irreversível.

Recuperação de dados
O processo de recuperação de dados pode variar bastante dependendo do equipamento e problema enfrentado. (Imagem: Shutterstock)

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

Passo 4: devolução do equipamento com os dados recuperados

Por fim, a quarta e última etapa é devolver ao usuário o dispositivo com os dados devidamente recuperados. Mas, nesta hora é importante frisar que não trata-se de um processo “mágico”, ou seja, que ofereça 100% de garantia na recuperação de todos os dados.

Até porque, em muitos casos, o procedimento pode chegar próximo dos 100% de sucesso. No entanto, há situações em que a recuperação só ocorre em 10%, 30% ou até 80% dos dados perdidos. Então, tudo vai depender das características do dispositivo de armazenamento, capacidade técnica da equipe responsável, assim como a agilidade do consumidor em ir atrás de ajuda especializada.

Depois que os dados foram recuperados, o dispositivo é devolvido com os arquivos. (Imagem: Shutterstock)

*Com informações Tecmundo*


Siga o Programadores Brasil no Google Notícias e Receba Notícias de Tecnologia -> CLIQUE AQUI e Confira.


Sobre o Autor(a)
Jornalista, criadora de conteúdo e redatora desde 2011. Sou a mineira que veio do interior e que virou carioca por amor. Sempre antenada com o mundo ao meu redor e curiosa por natureza, já aterrissei em diversas editorias e segmentos da comunicação. Mas, a minha paixão mesmo é aquela boa mistura da tecnologia com a informação. Atualmente, pós-graduanda em Gestão Estratégica de Marketing Digital, hoje me divido entre trabalho, diversão, família e agora mãe!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *