Microsoft ensina como usuários podem burlar problemas de incompatibilidade de hardware na atualização do Windows 11. Veja - Programadores Brasil
Sistemas OperacionaisTutoriais para WindowsWindows

Microsoft ensina como usuários podem burlar problemas de incompatibilidade de hardware na atualização do Windows 11. Veja

1 Mins read
Foto: Reprodução/Uol

Na última terça-feira, 5, a Microsoft lançou uma atualização para o seu novo sistema operacional. No entanto, alguns usuários identificaram problemas de incompatibilidade de hardware com a atualização do Windows 11.

Os relatos são usuários com máquinas mais antigas, mas donos de equipamentos mais novos também registraram a falha.

O que ocorre é que na verificação de instalação, o sistema pode impedir o update, por conta do TPM 2.0 ou da CPU. Mas, a própria Microsoft divulgou uma maneira de resolver o problema.

Foto: Reprodução/Tecmundo

Os erros aparecem na verificação de instalação ou no aplicativo PC Health Check. Conforme já mencionado, as falhas podem ocorrer por falta de suporte para CPUs e a falta do TPM 2.0.

Na prática, esses módulos de segurança são requeridos para trazer mais garantias aos usuários. Mas, isso pode ser burlado, fazendo uma alteração de registro.

Como burlar a incompatibilidade de hardware com atualização do Windows 11?

Antes de mais nada, vale ressaltar que é preciso ter cuidado ao realizar alterações no registro do sistema operacional. Isso porque essa mudança pode causar problemas de funcionamento do PCs, se feito da maneira incorreta.

Foto: Reprodução/Tecmundo

De acordo com a recomendação da Microsoft, o primeiro passo para burlar essa incompatibilidade de hardware com a atualização do Windows 11 é abrir o “Editor do Registro”, digitando seu nome na pesquisa do Windows. Em seguida, basta seguir estes passos:

  1. Acesse a chave “HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\Setup\MoSetup”;
  2. Navegue nas pastas e clique duas vezes no arquivos “AllowUpgradesWithUnsupportedTPMOrCPU”;
  3. Em seguida, no editor, mude o valo de 0 para 1.

Um ponto importante é que para fazer a alteração de registro, é necessário que o usuário seja o administrador do PC. Além disso, segundo a Microsoft, o computador precisa ter o TPM 1.2.

Veja também: [+] Pacote Full Stack para Iniciantes em Programação.

*Com informações do Tecmundo*


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *