Connect 2021: Spark AR trabalha em novos recursos de Realidade Aumentada para criadores de conteúdo - Programadores Brasil
CuriosidadesFacebook

Connect 2021: Spark AR trabalha em novos recursos de Realidade Aumentada para criadores de conteúdo

3 Minutos de Leitura

Na última quinta-feira, 28, o Facebook divulgou, durante o evento Connect 2021, novos recursos para a plataforma de Realidade Aumentada da empresa: Spark AR. No evento, o grupo também anunciou seu novo nome.

Agora, a empresa passará a se chamar Meta Platforms Inc., ou apenas Meta. Vale destacar que essa mudança será no nome do grupo empresarial. A rede social continuará se chamando Facebook.

Dentre as novidades anunciadas está o “código Polar”, um projeto cuja finalidade é fornecer ferramentas de Realidade Aumentada (RA) leves e fáceis a criadores de conteúdo do Instagram. O Polar será um aplicativo iOS gratuito, desenvolvido pela Spark AR, que tornará mais fácil o uso e compartilhamento de efeitos e filtros de RA, diretamente no seu celular.

De acordo com a empresa, o Polar é um aplicativo feito por criadores para criadores, com uma interface de usuário intuitiva e uma variedade de modelos para ajudá-los a iniciar a criação de efeitos. Um programa beta do app será testado ainda este ano.

Veja também: [+] Pacote Full Stack para Iniciantes em Programação.

Spark AR terá recursos de Realidade Aumentada para criadores com conhecimento avançado em RA

Para criadores mais avançados, o Facebook (Meta) trabalha em recursos do World AR, incluindo uma nova API Geo JS. Além disso, estão previstas melhorias para o pipeline de objetos virtuais.

A API Geo JS apresentará um rastreador mundial no Spark AR Studio. Isso abrirá novas possibilidades para múltiplas experiências de Realidade Virtual ancoradas em coordenadas de latitude e longitude. Por exemplo, uma caça ao tesouro ou uma visita guiada, onde as ativações de RA são ancoradas em locais ou pontos de interesse.

Já a expansão do pipeline no Spark AR Studio para objetos virtuais tornará mais fácil construir e colocar objetos 3D no mundo real. Isso inclui textos, personagens, GIFs, adesivos, entre outros itens.

Também passam por aprimoramento as ferramentas técnicas para objetos. O objetivo é permitir experiências de alta fidelidade, especialmente em casos de uso como comércio e compras, com experimentações virtuais e visualizações de produtos.

As versões beta da API Geo JS e do pipeline de objetos virtuais também serão liberadas ainda este ano.

Até o fim do ano testes de efeitos de Realidade Aumentada devem ser iniciados (Foto: Divulgação/Spark AR)

Empresa vincula recursos de Realidade Aumentada a rastreamento corporal e das mãos

Outra novidade são os dois novos recursos de rastreamento — do corpo e das mãos — que chegam para ajudar na construção de efeitos mais dinâmicos, complexos e criativos para o Instagram.

No rastreamento corporal será possível conectar efeitos de Realidade Aumentada a movimentos corporais, criando experiências que transformam as pessoas de forma criativa da cabeça aos pés. Na prática, será possível mapear efeitos para 20 pontos chave diferentes em um corpo e aplicá-los a uma única pessoa, várias pessoas ou a partes isoladas de um corpo em uma única cena.

Já o rastreamento das mãos permitirá o aumento dos movimentos das mãos. O recurso está em fase de testes beta, que já apresentaram alguns usos lúdicos de rastreamento de mão, desde uso para arte performativa e esquetes cômicos a superpoderes fantásticos.

Ambas novidades de rastreamento estarão disponíveis para todos os criadores de conteúdo do Instagram em breve.

O Facebook (Meta) também quer aprimorar os recursos de videochamada de suas plataformas. Por isso, a empresa investe no chamada Group Effects, efeitos de RA de longa duração em que vários participantes em uma chamada de vídeo podem experimentá-los juntos, ao mesmo tempo.

A versão beta do recurso já está aberta e criadores de todos os lugares podem explorar a construção do Group Effects para o Messenger. O efeito deve chegar ao Instagram a partir do início de novembro.

Veja também: [+] Cupom de U$100 para criar seu Servidor na Digital Ocean

Empresa anunciou primeira certificação Spark AR para criadores de conteúdos

Por fim, foi anunciado o primeiro programa de certificação do Spark AR, bem como um novo curso de Realidade Aumentada Pro para criadores avançados.

O programa de certificação é voltado para criadores de RA avançados, que buscam distinguir suas habilidades de RA no mercado.

Já criadores com habilidades de RA, de nível intermediário, podem participar do curso Spark AR Pro. Os primeiros 2.000 criadores inscritos na lista de interesse da certificação Spark AR receberão um voucher para cobrir o custo total do exame de certificação.

A inciativa pretende abrir novas oportunidades de educação e carreira para criadores. A empresa ainda investe em uma série de novos projetos e iniciativas, incluindo competições e hackathons, além do financiamento de novos conteúdos de RA, que serão utilizados em diferentes meios, como Ray-Ban Stories e anúncios RA no Facebook.

*Com informações do Spark AR*


Siga o Programadores Brasil no Google Notícias e Receba Notícias de Tecnologia -> CLIQUE AQUI e Confira.


Sobre o Autor(a)
Letícia de Jesus, 20 e poucos anos. Jornalista e redatora web. Além da redação de conteúdos, flerto com o universo do Marketing Digital e Social Media.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *