Mercado de TI

Pesquisa aponta aumento de 600% na oferta de vagas para desenvolvedores mobile em 2021. Saiba mais

2 Minutos de Leitura

Em um ano em que milhões de brasileiros perderam seus empregos por conta da crise provocada pela pandemia do novo Coronavírus, uma área se destaca no mercado de trabalho. De acordo com um levantamento da GeekHunter houve um aumento de 600% na oferta de vagas para desenvolvedores mobile em 2021.

A pesquisa, elaborada pela empresa de recrutamento especializada na contratação de profissionais de tecnologia, também aponta uma valorização dos desenvolvedores mobile no mercado.

De acordo com os dados apurados, houve um aumento de 18% no salário de desenvolvedores júnior. Ou seja, com dois anos de experiência.

Já os profissionais seniores, com mais de seis anos de carreira, tiveram aumento de 11% na remuneração. Assim, os valores médios de salário de profissionais CLT e PJ são de R$ 6 mil para nível júnior, R$ 7,8 mil para pleno e R$ 10,8 mil para sênior, podendo chegar a até R$ 25 mil.

“Considerando o histórico, estimamos um crescimento anual entre 10% e 20% na média salarial destes profissionais, considerando a escassez de mão de obra, a concorrência com empresas internacionais e o crescimento das vagas”, analisou Lucas Martins, CTO da GeekHunter.

Veja também: [+] Cupom de U$100 para criar seu Servidor na Digital Ocean

Na contramão da crise, cresce busca por desenvolvedores mobile no mercado de trabalho (Foto: Reprodução/Pixabay)

Mas afinal, o que fazem os desenvolvedores mobile e o que é preciso estudar para se tornar um?

Os desenvolvedores mobile são os profissionais responsáveis por criar, testar e implementar softwares para dispositivos móveis. Alexandre Santos Costa, por exemplo, atua na área desde 2014 e separou algumas dicas para quem deseja ingressar nesse mercado.

Costa explicou que o primeiro passo é adquirir conhecimentos básicos da computação. De acordo com o desenvolvedor, são esses conteúdos que vão auxiliar o profissional na tomada de decisões ao programar.

“Como fazer com que o aplicativo seja fluido para os usuários, inclusive para aqueles que usam versões antigas? Como preparar o código para ser o mais otimizado possível? A base da computação ajuda a pensar nessas soluções”, detalhou.

A sugestão de Costa para quem está ingressando nesse universo é começar com alguma tecnologia Cross-Platform, como Flutter, React Native, Ionic ou Xamarin. Isso porque elas permitem ao desenvolvedor utilizar linguagens mais gerais como JavaScript, Dart ou C#.

“Dessa forma, é possível gerar aplicações para iOS e Android sem ter que escrever duas vezes o código”, destacou Costa.

Além disso, o desenvolvedor mobile ressaltou que é necessário conhecer bem as plataformas e um pouco das linguagens especializadas. Por exemplo, para iOS é preciso conhecer o Objective-C e Swift, e para Android, o Java e o Kotlin.

“O mais importante é saber que o desenvolvimento de aplicativos requer foco no usuário e o profissional precisa ser proativo, pensar em melhorias constantes do ponto de vista da experiência do usuário e da acessibilidade.”

 Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

*Com informações do Tecmundo*


Siga o Programadores Brasil no Google Notícias e Receba Notícias de Tecnologia -> CLIQUE AQUI e Confira.


Mais Lidas da Semana

Guia salarial 2022 para área de TI: Yoctoo reúne dados salariais para profissionais de diferentes especialidades. Confira

Concurso Petrobrás abre inscrições para 410 vagas na área de TI, entre outras oportunidades. Veja como concorrer

Quais competências serão analisadas na prova do programa de formação em TI oferecido pela Ford e SENAI CIMATEC? Veja

Ford e SENAI CIMATEC oferecem 100 bolsas de estudo para formação na área de TI. Confira os detalhes

Plug and Play: conheça o novo modelo de trabalho que chega para atender déficit de profissionais de TI no Brasil

Inscrições já estão abertas para o StartOut Santiago 2022. Saiba mais

Quer ingressar no setor de Tecnologia em 2022? Conheça 4 áreas iniciais promissoras

Brainstorming: O que significa e como usar

Enem 2021: veja algumas opções de cursos para quem quer atuar na área de Tecnologia

Black Friday passa a exigir mais da infraestrutura de TI após crescimento do e-commerce no Brasil. Entenda

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *