Facebook divulga ranking de posts mais populares nos EUA e é criticado por “esconder” relatório com versão desfavorável. Entenda - Programadores Brasil
Facebook

Facebook divulga ranking de posts mais populares nos EUA e é criticado por “esconder” relatório com versão desfavorável. Entenda

2 Mins read

O Facebook foi alvo de uma polêmica depois que o jornal americano New York Times apontou que a empresa não teria publicado o relatório de transparência sobre os links mais vistos no 1º trimestre do ano. Segundo a publicação, a rede social escondeu o ranking por preocupações de que ele prejudicaria a imagem da Companhia.

Veja também: [+] Cupom de U$100 para criar seu Servidor na Digital Ocean

Facebook divulga ranking de posts mais populares nos EUA e é criticado por “esconder” relatório com versão desfavorável.(Imagem: Dado Ruvic/Reuters/Arquivo)

No entanto, o jornal teve acesso a essa versão e afirmou ter recebido trocas de e-mails internos entre executivos da rede social que teriam confirmado a apreensão dos executivos. Mas, o diretor de comunicações de políticas do Facebook, Andy Stone, defendeu a posição da empresa por meio do Twitter.

Para esclarecer, o link mais visto pelos americanos entre janeiro e março de 2021 foi uma reportagem do jornal “The South Florida Sun Sentinel”, distribuída pelo “Chicago Tribune”, que colocava dúvidas a respeito da segurança das vacinas. Isso porque a matéria falava que um médico “saudável” teria falecido duas semanas após tomar a primeira dose contra Covid-19.

Veja também: [+] Cupom de U$100 para criar seu Servidor na Digital Ocean

Mas, segundo uma investigação do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA, não foram encontradas evidências suficientemente capazes de ligar sua morte com a vacina. Então, depois que essa reportagem foi publicada, Stone defendeu a decisão de não ter liberado o relatório do primeiro trimestre. Ele também negou que tenha arquivado por ser desfavorável à imagem da rede social.

Inclusive ele disse que o Facebook não divulgou o relatório pois havia correções importantes no sistema que iriam ser feitas. Além disso, foi publicado um link que leva ao ranking do 1º trimestre, que não foi divulgado anteriormente.

Veja também: [+] Cupom de U$100 para criar seu Servidor na Digital Ocean

Portanto, a partir de agora, o informe de transparência da rede social, liberado a cada três meses, incluirá um ranking de posts, links e páginas mais vistos pelos usuários nos EUA. E o link mais visualizado entre março e junho deste ano foi um evento para universitários do time de futebol americano Green Bay Packers.

Em contrapartida, o primeiro link relacionado à Covid-19 que aparece no ranking foi o 3º mais popular. Ele aponta para uma página da Unicef sobre as ações de resposta à pandemia realizadas na Índia.

Com relação ao Brasil, o Facebook disse que “ainda não há previsão de uma versão do relatório com recorte por país”, segundo divulgou o site G1.


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continue Lendo

Fábricas de fake news disseminaram informações falsas a cerca de 140 milhões de norte-americanos por mês durante campanha eleitoral em 2020. Entenda

Justiça americana pode obrigar Facebook a vender o WhatsApp e Instagram. Entenda o caso

Porta-voz do Facebook anuncia que empresa vai banir contas ligadas ao Talibã das plataformas do grupo. Entenda

Facebook desenvolve tecnologia com IA para identificar idade de usuários menores de idade. Saiba mais

Nova campanha no Instagram convida usuários a redescobrirem o Facebook, após questões internas na empresa. Entenda a ação

Justiça obriga Facebook a indenizar criador de página que publicou foto da mulher de Porchat de toalha. Entenda o caso

Facebook divulga novidades para e-commerce no WhatsApp e Instagram. Saiba mais

Para evitar Fake News, Facebook testa ferramenta que verifica se você leu um artigo antes de compartilhar. Entenda

Facebook pretende lançar recursos de áudio na rede social, incluindo postagens no feed, versão do Clubhouse e integração com podcasts. Entenda

Facebook pode lançar nova rede social de paquera por videoconferência. Confira