Porta-voz do Facebook anuncia que empresa vai banir contas ligadas ao Talibã das plataformas do grupo. Entenda - Programadores Brasil
FacebookInstagramRedes SociaisWhatsapp

Porta-voz do Facebook anuncia que empresa vai banir contas ligadas ao Talibã das plataformas do grupo. Entenda

1 Mins read

Na última terça-feira, um porta-voz do Facebook anunciou que a empresa vai banir contas e conteúdos de apoio ao Talibã de suas plataformas da empresa. Dessa forma, fica vedado o compartilhamento de conteúdos relacionados ao grupo extremista no Facebook, Instagram e “sempre que possível” no WhatsApp.

O anúncio foi feito 48h depois do Talibã tomar a cidade de Cabul, no Afeganistão. O porta-voz disse, em entrevista à Fast Company, que o Talibã é sancionado como uma organização terrorista pela lei dos Estados Unidos. Assim, o grupo está banido dos serviços da plataforma.

A decisão do Facebook em banir contas ligadas ao Talibã está de acordo com o que preveem as políticas contra Organização Perigosa da empresa.

Facebook
Talibã é caracterizado como uma organização terrorista pela Lei dos Estados Unidos e, consequentemente, não pode fazer uso das plataformas do Facebook (Foto: Divulgação)

“Também temos uma equipe dedicada de especialistas no Afeganistão, são falantes nativos de dari e pashto e têm conhecimento do contexto local, ajudando a identificar e nos alertar sobre questões emergentes na plataforma”, disse.

Veja também: [+] Iphones de diversos modelos com super desconto na Amazon.

Além de banir contas ligadas ao Talibã do Facebook e Instagram, grupo manterá vigilância sobre WhatsApp

Vale destacar que o Facebook têm trabalhado contra a disseminação de fake news. Além disso, a empresa faz esforços para controlar os conteúdos sensíveis em suas plataformas.

Tais questões são mais fáceis de controlar no Facebook e Instagram. No entanto, no WhatsApp, a tecnologia de criptografia ponta a ponta não permite que a empresa tenha conhecimento das informações que estão sendo compartilhadas.

Dessa forma, o porta-voz do Facebook disse que a empresa tomará as medidas cabíveis, caso descubra que o Talibã está utilizando canais da plataforma.

*Com informações do Tecmundo*


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *