Atualização London foi responsável pelo descarte de US$ 300 milhões em ETHs. Entenda - Programadores Brasil
Criptomoedas

Atualização London foi responsável pelo descarte de US$ 300 milhões em ETHs. Entenda

1 Mins read
Foto: Reprodução/G1

A atualização “London” já está disponível na rede Ethereum, desde o início deste mês. Com o mecanismo de queima de tokens, houve o descarte de cerca de 101 EHTs.

Isso equivale a US$300 milhões, ou R$1,5 bilhão em conversão direta. As unidades queimadas de Ether fazem parte das taxas de transações na rede.

Anteriormente, as moedas eram um incentivo para mineradores que contribuem no seu processamento. Mas agora essas unidades ficam alocadas em contas inacessíveis, diminuindo a disponibilidade da moeda.

 Fonte: ETHBurned via Money Times / Reprodução

A inflação da rede Ethereum, estimada em 5% ao ano, caiu 25% por conta da diminuição na oferta total de sua moeda. Além disso, a atualização “London” trata dos preços na rede Ethereum.

Veja também: [+] Cupom de U$100 para criar seu Servidor na Digital Ocean

Com atualização “London” facilita estimativa de custos de transações

Essa novidade facilita a estimativa do custo das transações. A mudança ainda é tímida, mas aumenta a confiabilidade de uso da rede e a torna mais transparente para usuários iniciantes.

No entanto, a atualização ainda não soluciona o alto preço das taxas nas transações. Vale destacar que esses preços podem escalar, de acordo com os picos de interesse do mercado, como no caso dos “tokens não fungíveis”, ou NFTs, na sigla em inglês.

Mas a boa notícia é que a próxima grande atualização do Ethereum deve resolver o problema. Esta também buscará ser mais sustentável em seu gasto energético.

A atividade na rede Ethereum segue em alta. De acordo com dados do The Block, a rede Ethereum recebe diariamente registros de cerca de 1,2 milhões de transações. Em valoresm o volume representa US$ 8,7 bilhões movimentados por dia e mais de US$ 200 bilhões ao mês.

Atualmente, o Ether, principal moeda da rede Ethereum, é negociado por US$3.260. A moeda apresenta a segunda maior capitalização de mercado entre as criptomoedas, estimada em US$ 382,9 bilhões. Ela só fica atrás do Bitcoin, estimada em US$918,9 bilhões.

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

*Com informações do Tecmundo*


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continue Lendo

Carteira movimenta 616 Bitcoins comprados por US$ 13 há 9 anos e agora valem milhões de dólares. Entenda

Desvalorização do Bitcoin: entenda os fatores que podem estar influenciando a queda no valor da criptomoeda

Servidor público furta energia elétrica do trabalho para minerar Bitcoin em maquinários escondidos. Entenda o caso 

Mineradores de Chia Coin, criptomoeda “ecológica”, estão revendendo SSDs usados ​​como novos após queda de valor. Entenda

Cibercriminosos devolvem US$ 610 milhões em criptomoedas roubadas de plataforma de finanças. Entenda o caso

Coinbase anuncia investimento de US$ 500 milhões em criptomoedas. Saiba mais

Empresa de mineração de criptomoedas e HPC adquire 223 mil GPUs AMD e Nvidia por R$ 1,2 bilhões. Saiba mais 

Grupo de hackers rouba mais de R$ 3 bilhões em criptomoedas, e torna-se o maior "assalto" da história no mercado de moedas digitais. Entenda

O que é uma CBDC? Saiba para que serve, como funciona e sobre o andamento da implementação da Central Bank Digital Currency nos países

Um milhão de plataformas de mineração de Bitcoin de empresa chinesa serão movidas para o Canadá nos próximos 24 meses. Entenda