Justiça condena Dell a pagar R$ 10 milhões por assédio moral aos funcionários, mas empresa nega acusações e diz que vai recorrer. Entenda - Programadores Brasil
Curiosidades

Justiça condena Dell a pagar R$ 10 milhões por assédio moral aos funcionários, mas empresa nega acusações e diz que vai recorrer. Entenda

1 Mins read

A Dell foi condenada a pagar uma indenização de R$ 10 milhões por assédio moral coletivo. Segundo os desembargadores do TRT-4 (Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região), a empresa praticava violações aos Direitos Humanos da ONU assim como o Decreto 9.571/2018, que sugere ações para tratamento humanizado nas companhias.

Justiça condena Dell a pagar R$ 10 milhões por assédio moral aos funcionários, mas empresa nega acusações e diz que vai recorrer. (Imagem: Shutterstock/Reprodução)

Veja também: [+] Compre seu Notebook com super Desconto na Amazon.

Relatos de testemunhas apontam que a Dell fazia cobranças excessivas, atribuía apelidos pejorativos aos funcionários, tratava com desrespeito os funcionários, além de limitar o uso do banheiro em horário de trabalho. Portanto, além dos R$ 10 milhões, a empresa também será obrigada a pagar R$ 100 mil aos colaboradores que foram demitidos por algum tipo de discriminação. 

Além disso, nos próximos meses, um trabalho de repressão às práticas abusivas dentro da empresa deve ser desenvolvido. O objetivo, no entanto, é garantir melhor saúde mental dos colaboradores. Mas, a Dell negou todas as acusações e afirmou que vai recorrer da decisão.

Veja também: [+] Compre seu Notebook com super Desconto na Amazon.

“A empresa reforça que sempre teve o firme compromisso de garantir a adoção de práticas e políticas que estejam de acordo com a legislação. Temos o orgulho de dizer que, em oito dos últimos nove anos, a Dell é premiada como número um no ranking Great Place to Work no Rio Grande do Sul, e por oito anos consecutivos é reconhecida como uma das ‘Empresas Mais Ética do Mundo’ pelo Ethisphere Institute. A Dell recorrerá da decisão e permanece confiante no Judiciário”, afirmou a empresa em comunicado à imprensa.


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continue Lendo

Milhares de pedidos são cancelados em rede de supermercado online após incêndio gerado por robôs. Saiba mais

Japão bate recorde mundial de velocidade de internet ao atingir 319 Tbps combinando minerais de terras raras, fibra óptica e sofisticado sistema de laser. Saiba mais

Entenda como o LuizaLabs investe na contratação e formação de profissionais de TI e as ações adotadas na empresa para fortalecer sua atuação no setor

Brasileiros usam memes para evitar brigas sobre política em grupos de WhatsApp, diz pesquisa. Confira

Open Banking: Banco Central adia 2° fase, que iniciaria nesta quinta-feira, para meados de agosto. Entenda

Uber Chip alcança cobertura em todo território nacional, com planos a partir de R$20 mensais. Veja a novidade

Serviço de Segurança da Ucrânia descobre uso ilegal de mais de 5 mil PS4 Pros em fazenda de mineração. Entenda

Amazon investe em mil caminhões de direção autônoma para agilizar serviço de entregas. Confira a novidade

Casal espanhol desenvolve óculos de alta tecnologia para que filho com baixa visão possa enxergar e tenha mais autonomia. Conheça

Investindo na tradução em tempo real de videoconferências, Zoom adquire startup alemã que vai auxiliar na implementação do novo recurso. Entenda