Hackers ligados à Rússia podem estar por trás de ciberataque que afetou mais de mil empresas ao redor do mundo. Entenda - Programadores Brasil
Segurança Digital

Hackers ligados à Rússia podem estar por trás de ciberataque que afetou mais de mil empresas ao redor do mundo. Entenda

2 Mins read

Algumas semanas após o presidente Joe Biden, dos Estado Unidos, implorar a Vladimir Putin, da Rússia, que contivesse o ciberataque, uma gangue de hackers ligada aos russos foi acusada de atacar uma cadeia global de suprimentos de software.

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

No entanto, acredita-se que o REvil, grupo culpado pelos ataques de ransomware de 30 de maio à JBS, gigante dos frigoríficos, seja também o responsável pelo ciberataque de ao menos 20 provedores de serviços gerenciados, que fornecem serviços de TI para pequenas e médias empresas. Em suma, mais de mil companhias foram impactadas, mas o número deve crescer ainda mais.

Hackers ligados à Rússia podem estar por trás de ciberataque que afetou mais de mil empresas ao redor do mundo. (Imagem: Reprodução/ Bloomberg)

“Com base em uma combinação de provedores de serviços que nos procuraram para obter assistência, juntamente com os comentários que estamos vendo no segmento que estamos rastreando em nosso Reddit, é razoável pensar que isso poderia estar impactando milhares de pequenas empresas”, disse John Hammond, pesquisador de segurança cibernética da Huntress Labs.

Mas, o que é ransomware?

Ransomware é, portanto, um tipo de ataque em que hackers criptografam arquivos de computador e exigem pagamentos para desbloqueá-los. Além disso, esse crime tem sido o mais recente entre uma série de invasões devastadoras que ocorreram nos últimos meses. Com isso, a segurança cibernética tem se tornado uma questão importante de segurança nacional cada vez mais urgente para o governo americano.

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

Vítimas do ciberataque

Entre as empresas hackeadas, por exemplo, está a Coop, uma das principais redes de supermercados da Suécia, que precisou interromper os trabalhos em mais de 800 filiais porque suas caixas registradoras ficaram inoperantes depois da ação dos hackers.

Segundo o pesquisador da empresa de segurança cibernética ESET, Aryeh Goretsky, até o momento o ataque dos hackers vitimou empresas em 17 países, entre eles: Reino Unido, África do Sul, Canadá, Argentina, México e Espanha.

“O que faz esse ataque se destacar é o efeito cascata do provedor de serviços gerenciados à pequena empresa”, disse Hammond. “A Kaseya lida com grandes empresas até pequenas empresas em todo o mundo, portanto, em última análise, tem o potencial de se espalhar para negócios de qualquer tamanho ou escala”, completou.

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

FBI no caso dos hackers russos

Então, a Kaseya informou que notificou o FBI sobre o ocorrido, e que até o momento, pelo menos 40 clientes sofreram ataque dos hackers. Segundo, o analista sênior de ameaças da empresa de segurança cibernética Recorded Future Inc., o REvi é o principal suspeito pelo ciberataque. Portanto, a Agência de Segurança de Infraestrutura e Cibersegurança dos EUA está monitorando de perto esta situação para confirmar as suspeitas.

“Estamos trabalhando com a Kaseya e coordenando com o FBI para realizar ações de divulgação às vítimas possivelmente afetadas. Além disso, encorajamos todos os que podem ser afetados a empregar as atenuações recomendadas e que os usuários sigam a orientação da Kaseya para desligar os servidores imediatamente. Como sempre, estamos prontos para ajudar quaisquer entidades afetadas”, alertou Eric Goldestein, diretor-assistente executivo de segurança cibernética, em um comunicado.


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *