Hackers que atacaram empresa com ransomware nos EUA pedem US$ 70 milhões para liberar os dados roubados. Saiba mais - Programadores Brasil
Segurança Digital

Hackers que atacaram empresa com ransomware nos EUA pedem US$ 70 milhões para liberar os dados roubados. Saiba mais

2 Mins read

Os hackers russos que podem estar por trás de um ataque de ransomware contra uma empresa nos EUA e que, por consequência, tem afetado várias outras em todo o mundo, estão pedindo US$ 70 milhões para devolver os dados à companhia.

Hackers que atacaram empresa com ransomware nos EUA pedem US$ 70 milhões para liberar os dados roubados. (Imagem: Divulgação/Época/Globo)

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

No entanto, segundo apuração da agência Reuters, os hackers pertencem ao grupo cibercriminoso russo REvil. Além disso, há uma mensagem exposta no blog do grupo que parece ser autêntica e em uso desde o ano passado.

Os hackers invadiram o sistema de segurança da Kaseya, empresa de tecnologia da informação com sede em Miami, durante o feriado prolongado do Dia da Independência dos Estados Unidos. O ransomware usado pelos cibercriminosos no ataque é um tipo de vírus que impede o acesso às informações armazenadas em um dispositivo.

A empresa, que diz ter mais de 40 mil clientes, trabalha oferecendo ferramentas de TI para outras companhias, incluindo o software VSA, que permite o gerenciamento da rede de servidores, computadores e impressoras de uma única fonte.

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

Além disso, a Kaseya também informou que pelo menos 40 clientes foram afetados pelos hackers, mas que alguns desses clientes possuem outros clientes. Então, o ataque pode ter sido espalhado por centenas ou até milhares deles.

Portanto, no último sábado (3), a empresa de segurança cibernética ESET Research chegou a identificar vítimas do ataque cibernético em cerca de 17 países. E, então, como consequência disso, uma rede de supermercados da Suécia precisou fechar 800 lojas no período, depois que o sistema de caixas ficou paralisado.

Depois disso, o FBI abriu uma investigação e está trabalhando em conjunto com a Agência de Segurança de Infraestrutura e Cibersegurança dos Estados Unidos (CISA) e outras agências “para entender a escala da ameaça”.

Por fim, o presidente americano Joe Biden declarou que fez a ordenação para investigar se o ataque realmente veio da Rússia ou não. “Ainda não temos certeza”, comentou.


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continue Lendo

LGPD: Lei Geral de Proteção de Dados prevê sanções que vão desde advertências até multas de R$ 50 milhões que começam a ser aplicadas neste mês. Entenda

Malware Coringa retorna ao Google Play para atingir milhares de dispositivos Android. Entenda

Hacker afirma a jornal que vazou dados do LinkedIn apenas por diversão. Confira

Olimpíadas de Tóquio: Vazamento de dados expõe senhas e informações de login de compradores de ingressos e voluntários dos jogos. Saiba mais

Saem do ar páginas operadas pelo grupo hacker REvil, que realiza ataques 'ransomwares' para sequestrar dados de empresas em todo o mundo. Confira

Kaspersky Password Manager: pesquisador aponta falhas no programa de geração de senhas e empresa se pronuncia sobre o caso. Entenda

Falha PrintNightmare: Microsoft lança atualização de segurança emergencial para corrigir vulnerabilidade. Saiba mais

Após identificação da falha PrintNightmare, Microsoft emite comunicado a usuários do Windows: 'atualizem seu PC imediatamente'. Entenda

Muse Group, donos do software de edição Audacity, se pronunciam após polêmica sobre novo termo de uso da ferramenta. Veja

Lei LGPD já é responsável por quase 600 ações judiciais, que questionam empresas por uso de dados pessoais dos cidadãos