Ex-presidente dos EUA, Donald Trump abre processo contra Facebook, Twitter e Google por 'censura' aos conservadores. Entenda - Programadores Brasil
Política

Ex-presidente dos EUA, Donald Trump abre processo contra Facebook, Twitter e Google por ‘censura’ aos conservadores. Entenda

2 Mins read

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, abriu um processo judicial contra o Google, Facebook e Twitter. Ele alega, portanto, que as redes sociais censuraram e baniram suas contas, o impedindo de agir com liberdade de expressão.

Portanto, o anúncio foi feito nesta quarta-feira (7), e as ações judiciais coletivas incluem também os respectivos CEOs das gigantes da tecnologia, Mark Zuckerberg, Jack Dorsey e Sundar Pichai.

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

Trump, que tem um histórico de ameaças a processos legais, mas que nem sempre seguiu adiante, estava em seu clube de golfe em Bedminster, New Jersey, ao lado de dois líderes do America First Policy Institute, grupo sem fins lucrativos pró-Trump que está apoiando no caso.

Os processos foram revelados pouco mais de um mês depois que o Facebook decidiu manter a proibição de Trump de usar a plataforma até pelo menos janeiro de 2023. Já o Twitter, a mídia social preferida de Trump ao longo de seu mandato, o baniu permanentemente após a invasão do Capitólio em 6 de janeiro por uma multidão de seus apoiadores.

Além disso, o processo contra Pichai também cita como réu o YouTube, o site de compartilhamento de vídeos comprado pelo Google em 2006. A empresa baniu Trump por tempo indeterminado, em janeiro.

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

Processo por censura

Em sua fala, o ex-presidente do país comentou que o processo tem objetivo de se transformar em uma ação coletiva, já que a suposta censura das redes pode ter violado a 1ª Emenda dos EUA, e portanto, atingido milhares de outros cidadãos. Para esclarecer, a 1º Emenda, adotada em 1971, prega sobre aspectos como o livre exercício da religião, liberdade de expressão, de imprensa e direito de livre associação.

“Não estamos procurando um acordo”, disse Trump a repórteres em Bedminster, quando questionado sobre os processos. “Não sabemos o que vai acontecer, mas não estamos procurando um acordo”, afirmou.

Ex-presidente dos EUA, Donald Trump abre processo contra Facebook, Twitter e Google por ‘censura’ aos conservadores. (Imagem: Seth Wenig/AP)

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

As ações judiciais são o capítulo mais recente do tumultuado relacionamento de Trump com as empresas de mídia social. Todas as envolvidas no processo ajudaram a alimentar sua ascensão política e serviram como megafones críticos durante sua presidência até que ambas as plataformas suspenderam sua conta, alegando incitação à violência, após o dia 6 de janeiro, com o ataque ao Capitólio dos EUA

Desde então, os republicanos têm escalado seus ataques políticos aos gigantes do Vale do Silício, chamando a ação de censura. Nos processos, Trump argumentou que as empresas estavam “trabalhando diretamente com atores do governo para censurar a liberdade de expressão“. Mas, Facebook, Google e Twitter até agora  não quiseram comentar o fato. No entanto, a Computer and Communications Industry Association, que representa as empresas, chamou os processos de “frívolos”.

*Com informações The Washington Post*


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continue Lendo

Ex-ministro da cibersegurança do Japão, também nomeado para as Olimpíadas de Tóquio, renuncia após declarar que nunca usou um computador. Entenda

Pentágono encerra contrato de US$10 bilhões com a Microsoft e busca propostas conjuntas da a empresa e da Amazon. Entenda

Lei LGPD já é responsável por quase 600 ações judiciais, que questionam empresas por uso de dados pessoais dos cidadãos

Leilão do 5G, nova geração de internet móvel do Brasil, sofre atrasos por divergências e complexidade no edital, segundo aponta TCU. Saiba mais

Banco Mundial recusa apoio na implementação do Bitcoin como uma das moedas oficiais de El Salvador. Entenda

Reino Unido anuncia abertura de investigação contra 'duopólio' de Apple e Google no mercado mobile. Entenda

Brasil entra para grupo de países integrantes do acordo espacial da NASA Artemis, que levará homem de volta à Lua. Entenda!

Lei que reduz taxa sobre serviços via satélite e vai baratear custos com banda larga é sancionada pelo Governo Federal. Saiba mais

EUA anunciam plano multimilionário de desenvolvimento tecnológico e China critica projeto: “Delírio paranoico”. Entenda

Programa Wi-Fi Brasil poderá ser financiado por outros órgãos públicos e até por empresas privadas. Entenda