Xiaomi vence batalha judicial contra EUA depois de ser incluída em lista de supostas “companhias militares” ligadas ao governo da China. Entenda - Programadores Brasil
Curiosidades da Xiaomi

Xiaomi vence batalha judicial contra EUA depois de ser incluída em lista de supostas “companhias militares” ligadas ao governo da China. Entenda

1 Mins read

A Xiaomi saiu da lista de supostas “companhias militares”, ligadas ao governo chinês, segundo os Estados Unidos (EUA). A alegação foi feita no ano passado ainda durante o mandato do ex-presidente Trump. Portanto, os americanos estavam impedidos de investir na empresa. 

Veja também: [+] Celulares Xiaomi a partir de R$ 789,00 na Amazon. Confira.

Xiaomi vence batalha judicial contra EUA depois de ser incluída em lista de supostas “companhias militares” ligadas ao governo da China. (Imagem: REUTERS/Aly Song)

Somente após a companhia chinesa entrar com uma ação na Justiça dos EUA, o recuo aconteceu. Então, em março, um juiz concedeu uma liminar contra a ordem de Trump, dizendo que a Xiaomi “sofreria danos irreparáveis sob a forma de graves danos econômicos de reputação e irrecuperáveis”.

Então, na última terça-feira (11), seguindo as orientações dos documentos judiciais, o Departamento de Defesa dos EUA concordou que a “ordem final de remoção” da empresa da lista das companhias suspeitas de fazer parte de uma companhia militar “seria apropriada”.

Veja também: [+] Celulares Xiaomi a partir de R$ 789,00 na Amazon. Confira.

Portanto, até 20 de maio, a Xiaomi e o órgão americano vão negociar sobre os termos específicos da ordem, para então fornecer “uma proposta de ordem conjunta” ao tribunal.

Em suma, a Xiaomi é uma das maiores fabricantes de celulares do mundo. É o que aponta um levantamento da consultoria IDC. Ou seja, a gigante chinesa é a 3ª maior em participação de mercado global, e só fica atrás de Samsung e Apple.


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *