China testa usar bactérias para limpar microplásticos dos oceanos. Entenda - Programadores Brasil
Ciência

China testa usar bactérias para limpar microplásticos dos oceanos. Entenda

1 Mins read
Uma universidade chinesa está desenvolvendo um projeto que usa biofilmes de bactérias para coletar microplásticos dos oceanos. Entenda como funciona.

Pesquisadores da  Universidade Politécnica de Hong Kong, na China, estão realizando testes preliminares do uso de bactérias para limpar microplásticos dos oceanos. A ideia consiste em reproduzir colônias destes micro-organismos para capturar resíduos de plástico, como de garrafas pet, canudos, sacolas etc..

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

O projeto desenvolveu um biofilme com bactérias da espécie Pseudomonas aeruginosa, que tem origem no solo. Assim, os cientistas explicam que este conjunto bacteriano é capaz de coletar microplásticos dos oceanos e, em seguida, flutuar como bolhas. Portanto, facilitam a coleta e redirecionamento adequado dos microplásticos presentes no oceano para pontos de reciclagem.

Contudo, a pesquisa ainda está no início e as bactérias agora utilizadas poderiam trazer problemas de saúde aos seres humanos. Por isso, o projeto ainda não é aplicável em larga escala, tendo sido reproduzido apenas em laboratório.

Ainda assim, a pesquisa representa uma saída para a poluição por resíduos de plástico nos oceanos, já que os cientistas estão confiantes de que poderão usar outras bactérias não prejudiciais à saúde humana no futuro.

Microplásticos nos oceanos

A saber, a presença de microplásticos nos oceanos é uma ameaça ao ambiente marinho. Isso porque muitos animais ingerem estes resíduos, se contaminam com as toxinas e morrem.

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

Além disso, o microplástico nos oceanos chega ao consumo humano, como através do sal marinho, frutos do mar e peixes. O plástico no organismo humano pode alterar a resposta imunológica do intestino, por exemplo. Ou seja, os microplásticos são tanto uma ameaça aos animais, quanto para nós seres humanos.

Com informações: R7 e IBERDROLA


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *