Astronautas da NASA retornam à Terra e fazem pouso no oceano. Veja o vídeo - Programadores Brasil
Ciência

Astronautas da NASA retornam à Terra e fazem pouso no oceano. Veja o vídeo

2 Mins read

Após quase seis meses em missão espacial, quatro astronautas da NASA, entre eles três americanos e um japonês, retornaram da Estação Espacial Internacional (ISS), na madrugada do último domingo (2), para a Terra.

Os astronautas estavam a bordo da cápsula Dragon, denominada “Resilience”, da SpaceX, e foi lançada por um foguete Falcon 9. A aterrissagem, portanto, aconteceu na Costa do Panamá City, na Flórida, às 2h56 (3h56, no horário de Brasília). Então, para recuperar a cápsula e seus tripulantes, barcos se encaminharam para o local do pouso.

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

Michael Hopkins, Victor Glover, Shannon Walker e Soichi Noguchi estavam em missão na ISS desde 17 de novembro de 2020. Esta foi a primeira viagem do novo meio de transporte americano, depois de quase uma década de dependência da Rússia.

Além disso, a SpaceX ainda possui dois outros voos programados para 2021 pela NASA, e mais quatro missões de reabastecimento da ISS nos próximos 15 meses. No entanto, uma viagem 100% privada também foi cogitada para o fim de 2021 por meio da sócia Axiom Space. A NASA, inclusive, deu indícios de que o ator americano Tom Cruise seria um dos visitantes da ISS, mas a informação não foi confirmada.

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

Viagem à Lua

Astronauta da NASA, Michael Hopkins é retirado da cápsula. (Imagem: Reprodução/NASA)

Atualmente, a cápsula Dragon, da SpaceX, é o segundo foguete que tem condições de chegar à ISS, ao lado do russo Soyuz. No entanto, este já leva todos os visitantes à estação desde 2011. Isso passou a ocorrer após os Estados Unidos interromperem seus voos com ônibus espaciais já há mais de 9 anos. Mas, há indícios de que outro dispositivo fabricado pela Boeing já esteja em operação daqui a um ano.

Por outro lado, a NASA espera continuar cooperando com a Rússia e propôs facilitar lugares para seus astronautas em missões futuras. Além disso, pretende que os americanos continuem usando a Soyuz, regularmente. No entanto, as negociações continuam se arrastando.

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

O que se sabe é que os laços entre Washington e Moscou na questão espacial, um dos pouquíssimos setores em que a parceria continua produtiva, estão enfraquecendo. Portanto, após romper em mais de 20 anos de cooperação na ISS, a Rússia não vai participar da próxima miniestação que está sendo idealizada pela NASA em torno da Lua, a Gateway.

Inclusive, a NASA estaria planejando um retorno à Lua em 2024. No entanto, a agência espacial precisou estabelecer alianças com outras agências espaciais, incluindo o Japão e a Europa. Mas, essa possibilidade ainda está incerta. Isso porque a NASA ainda não recebeu do Congresso americano a verba necessária para financiar o projeto, intitulado Artemis, que pode custar dezenas de bilhões de dólares.

Veja o vídeo:


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continue Lendo

Cientistas tentam descobrir se sinal de rádio vindo do centro da Via Láctea trata-se apenas de fenômeno desconhecido ou se é alguma civilização alienígena. Saiba mais

SpaceX divulga primeira imagem da órbita registrada pela nave da missão Inspiration4. Veja

Foguete da SpaceX realiza voo orbital, levando quatro civis ao espaço. Saiba mais

Reino Unida inaugura centro de pesquisa dedicado a lixo espacial. Entenda os detalhes

Projetista-chefe de foguetes chineses divulga plano para acelerar envio de missões tripuladas do país à Lua. Entenda

No Japão, cientistas usam células-tronco de vacas Wagyu para produzir carne 3D. Entenda

Pesquisadores testam efeitos da Covid-19 em morcegos e vídeo registra como o vírus destrói as células do cérebro. Assista

Cientistas testam “Pâncreas artificial” para controlar diabetes em pacientes e concluem eficácia do equipamento inteligente. Entenda 

Dados registrados em smartwatch Fitbit são utilizados em pesquisa sobre sequelas provocadas pela Covid-19. Entenda

Amazônia 1 passa por testes e satélite é aprovado para entrar em operação, anuncia AEB. Confira