Programa Wi-Fi Brasil poderá ser financiado por outros órgãos públicos e até por empresas privadas. Entenda - Programadores Brasil
Política

Programa Wi-Fi Brasil poderá ser financiado por outros órgãos públicos e até por empresas privadas. Entenda

1 Minutos de Leitura

O programa Wi-Fi Brasil, anteriormente conhecido como Governo Eletrônico – Serviço de atendimento ao cidadão (Gesac), poderá receber recursos de terceiros para ajudar no seu financiamento. A autorização partiu do Ministério das Comunicações em uma publicação feita no Diário Oficial da União na última segunda-feira (26).

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

Órgãos públicos e até empresas privadas poderão financiar o programa Wi-Fi Brasil. (Imagem: Gesac)

Portanto, entidades de outros setores, órgãos públicos e até mesmo empresas privadas estão liberadas para utilizar seus recursos no programa Wi-Fi Brasil. Desta forma, os locais mais remotos ou sem estrutura poderão receber internet banda larga em todo o país.

No entanto, a iniciativa só aconteceu depois que o governo federal cortou R$ 30 milhões do setor de inclusão digital no orçamento para este ano. Além disso, a Telebrás, que é a responsável por comandar o satélite nacional e fornecer conexão de internet, deve ser privatizada a partir de 2022. Sendo assim, ela passará a operar de maneira terceirizada através de parceria.

Veja também: [+] 4 Dicas de Como Escolher Os Melhores Cursos de Programação.

Mas, o programa Wi-Fi Brasil já divulgou que o Banco do Brasil será o seu primeiro parceiro nessa primeira rodada de financiamento. Segundo a Agência Brasil, o banco ajudará a levar internet gratuita a até 500 municípios do interior que possuem “pouca ou nenhuma conexão”. Essas localidades, por sua vez, receberão pontos de acesso de alta velocidade como parte do novo contrato. Portanto, mais de 3,5 mil cidades poderão se beneficiar com a iniciativa.


Siga o Programadores Brasil no Google Notícias e Receba Notícias de Tecnologia -> CLIQUE AQUI e Confira.


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *