Instagram cria recurso para dificultar que adultos conversem e sigam adolescentes na rede social. Entenda como vai funcionar - Programadores Brasil
InstagramSegurança Digital

Instagram cria recurso para dificultar que adultos conversem e sigam adolescentes na rede social. Entenda como vai funcionar

3 Mins read

Não é surpresa para ninguém que no Instagram há muitas pessoas menores de idade. Mas, agora a rede social quer tornar a plataforma mais segura para o público dos adolescentes. Portanto, a partir desta terça-feira (16), adultos que tentarem seguir e conversar com jovens com menos de 18 anos encontrarão mais dificuldade.

Como resultado, o Instagram disse que a medida visa “proteger de contatos não solicitados com adultos na plataforma”. A rede social também informou que a medida está sendo liberada aos poucos para o mundo todo.

Veja também: [+] Os melhores Smartphones com super desconto na Amazon. Clique e confira.

Instagram cria recurso para dificultar que adultos conversem e sigam adolescentes na rede social. (Imagem: Reprodução/Instagram)

Quatro mudanças previstas no Instagram com este objetivo:

Em primeiro lugar, os adultos terão dificuldade de enviar mensagens para adolescentes. A menos que essa pessoa já seja seguida pelo usuário menor de 18 anos.

Além disso, adolescentes não vão aparecer com frequência na aba de “usuários sugeridos”, em contas de adultos. Isso significa também menos acesso a conteúdos desse público mais jovem. Seja no Reels, na aba Explorar e até em comentários públicos que eles tenham feito.

Outra medida é que os adolescentes vão receber uma notificação quando um adulto apresentar um comportamento suspeito, tanto os conhecidos como os desconhecidos. Como envio excessivo de mensagens no Direct, por exemplo. Desta forma, o usuário poderá bloquear, reportar ou restringir o contato com o adulto.

Então, quando o adolescente criar uma conta, ele será orientado pelo Instagram a deixar sua conta privada. A ideia é que esse público menor de idade entenda que, antes de ter uma conta pública, saibam as diferenças de configurações e acesso de cada uma das opções. Seria uma maneira de conscientizar os adolescentes, segundo as novas regras de uso da plataforma.

Veja também: [+] Smartphones da ASUS a partir de R$900,00 na Amazon.

Qual a importância disso?

Sem dar muitos detalhes sobre a quantidade de usuários menores de idade na rede social, o Instagram informou que a presença de adolescentes na sua plataforma é muito grande no Brasil. É o que mostra um levantamento da TIC Kids, que estuda a participação das crianças na rede.

Neste estudo, verificou-se que em 2019, 78% dos internautas de 13 e 14 anos usavam redes sociais; a porcentagem aumentou ainda mais na faixa entre 15 e 17 anos, com 91%. Portanto, é extremamente importante que haja medidas a serem tomadas em relação a este público de menores.

“Em 2019, fizemos o compromisso de criar mais recursos voltados para o público mais jovem. Então, passamos a entender como é a experiência dos adolescentes no Instagram”, explicou Vaishnavi J, head de segurança do Instagram, ao site Tilt.

Desta forma, a ação do Instagram é uma continuação de outras medidas que já vinham sendo implementadas na plataforma. Na época, a rede começou a exigir, inclusive, que as pessoas colocassem suas idades ao fazer sua conta. A regra diz que é proibido menores de 13 anos na rede social. Mas, entendendo que muitos iriam trapacear, o Instagram informou que está desenvolvendo sistemas de inteligência artificial para manter os adolescentes mais seguros.

Veja também: [+] Compre seu celular Huawei na Amazon a partir de R$899,00.

Autonomia controlada

O curioso desses recursos novos é que o Instagram não cria sistema de controle parental, como é o caso de outras redes sociais. Pelo contrário, essa medida tem um propósito. “Acreditamos que se a criança tiver uma experiência online limitada, quando ela se tornar adulta, não tem ideia de como navegar nessa internet livre”, disse Vaishanvi.

No entanto, essa decisão do Instagram tem a ver com uma análise realizada pela Connectsafely.org, uma instituição americana dedicada à educação de crianças sobre segurança e privacidade na rede.

“Exigir que os adolescentes, e não os adultos, estabeleçam suas conexões ajuda a empoderá-los e a protegê-los. Isso os coloca no ‘banco do motorista’ e dá a eles mais controle sobre as experiências deles no Instagram”, disse Larry Magid, executivo-chefe da ConnectSafely.org, em um comunicado.

Veja também: [+] Smartphones da Samsung a partir de R$ 688,00 na Amazon.

Mas, apesar de dar aos adolescentes certa “autonomia”, o Instagram informou que continua barrando conteúdos inapropriados e seguindo diretrizes de recomendação. O mesmo vale para o Facebook, seu chefe-Mor. Ou seja, ambos proíbem conteúdos pornográficos e violentos, além de outros tipos considerados ofensivos

Além disso, o Instagram também oferece materiais que dão às famílias uma melhor compreensão das ferramentas e recursos de segurança disponíveis na rede social.


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *