Apple amplia seu Provedor de Reparo Independente e programa deve chegar em breve no Brasil. Veja como participar - Programadores Brasil
Curiosidades da Apple

Apple amplia seu Provedor de Reparo Independente e programa deve chegar em breve no Brasil. Veja como participar

1 Mins read

A Apple decidiu ampliar seu Provedor de Reparo Independente para que mais usuários iOS tenham acesso a peças genuínas da marca. Isso porque consertar um iPhone em um agente autorizado não costuma ser algo barato e tão fácil de se fazer, principalmente para quem não vive nos grandes centros.

Veja também: [+] Iphones de diversos modelos com super desconto na Amazon.

No entanto, o programa de Reparo Independente da Apple que já existia nos Estados Unidos, Canadá e algumas regiões da Europa, chega no Brasil esta semana. Além disso, outros países como Austrália, Coréia do Sul e Japão também receberão o benefício. Mas, a Apple garantiu que até o fim do ano, toda a América do Sul contará com o serviço.

Apple amplia seu Provedor de Reparo Independente e programa deve chegar em breve no Brasil. (Imagem: Divulgação/iFixit)

Como participar do programa de Reparo Independente da Apple

Quem se interessar em se tornar um provedor independente, deverá se cadastrar no site do IRP assim que o sistema estiver disponível no Brasil. Depois disso, a Apple terá que aprovar o cadastro através de uma avaliação.

Veja também: [+] Compre seu iPhone 11 Pro com super desconto na Amazon.

Então, caso a a Apple aprove a inscrição do provedor, ele poderá comprar as peças responsáveis pelos defeitos mais comuns, como por exemplo, baterias, telas e ferramentas de diagnósticos. Mas, com relação aos problemas mais complexos, o reparador poderá enviar o aparelho a um agente autorizado para realizar o conserto.

Mas, é importante que se tomem alguns cuidados com as cláusulas, pois o contrato da Apple possui alguns termos, digamos, mais complexos.

Veja também: [+] Compre seu iPhone 11 Pro Max com super desconto na Amazon.

Por exemplo, os reparadores americanos correm o risco de terem suas oficinas inspecionadas pela marca. Caso eles encontrem peças falsas em mais de 2% dos reparos realizados, elas podem receber uma multa de US$ 1.000.


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *