Startup criada em 2018 foca em soluções digitais para instituições financeiras e fatura R$ 2,2 mi na pandemia. Confira - Programadores Brasil
Mercado de TI

Startup criada em 2018 foca em soluções digitais para instituições financeiras e fatura R$ 2,2 mi na pandemia. Confira

2 Mins read

As Startups aproveitaram a pandemia para crescer e fazer uma transformação digital em seus negócios. Uma das que se beneficiaram do momento foi a Hallo, uma fintech que oferece soluções digitais personalizadas para instituições financeiras. Devido o isolamento social e a adoção do home office, a empresa do catarinense Bruno Grahl viu o negócio mais que dobrar de tamanho. O faturamento de R$ 800 mil, em 2019, passou a R$ 2,2 milhões, em 2020.

Sobre a Hallo

Veja também: [+] Curso Básico de HTML e CSS para iniciantes.

O surgimento da ideia aconteceu em 2018, quando o desenvolvedor já empreendia em solução digital. No início, ele criava alguns tipos de marketplaces “White Label”, onde ele personalizada os serviços para cada cliente. Mas, ainda estava longe de dar tudo certo. No mesmo período, a empresa chegou a trabalhar em parceria com clubes de futebol. As coisas realmente só mudaram quando Grahl conseguiu fechar negócio com a Sicred.

Então, ele e seu sócio, João Paulo Ros, se deram conta de que a melhor solução seria focar em um nicho específico, no caso, focaram nas instituições financeiras. Com suas atenções voltadas para esse mercado, começaram a estudar mais a fundo sobre a área, e investiram ainda mais em tecnologia para melhorar a comunicação entre os clientes e os serviços dos bancos e cooperativas de crédito. Esta última, portanto, foi mais um nicho que a fintech encontrou para se trabalhar, com desenvolvimento de produtos específicos.

Bruno Grahl e João Paulo Ros, fundadores da startup Hallo (Foto: Divulgação)

Produtos oferecidos

Veja também: [+] Aprenda tudo sobre o Prompt de Comando nos cursos a partir de R$29,90 na Udemy. Clique e Confira.

A Hallo continua criando marketplaces e, além disso, oferece clube de vantagens e assembleias digitais. Com a digitalização e o distanciamento social, que impossibilitou a relação pessoal dos clientes com as agências, a startup fechou negócio com o Bradesco. Como resultado, criaram o “Bradesco Vitrine”, uma plataforma que centraliza e exibe leiloeiros que são parceiros do banco para os clientes poderem visualizar.

Quanto ao modelo de operação da empresa, hoje, ela utiliza o SaaS (Software as a Service), onde as assinaturas são mensais. Todo esse crescimento se deu, então, após o fechamento de contrato com sete clientes, o que levou a um faturamento de R$ 2,2 milhões.

Já para 2021, Grahl deseja dobrar a equipe, com a contratação de mais funcionários. Por exemplo, recentemente, 6 novas pessoas já foram contratadas. Mas, o objetivo final, é claro, dobrar o faturamento do negócio.


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continue Lendo

Hyundai anuncia aquisição da empresa de robótica Boston Dynamics, responsável pela criação do cão-robô Spot. Entenda

Totvs abre 300 vagas de emprego para diferentes áreas, sendo a maior parte destinada ao setor de Tecnologia da Informação. Saiba mais

Oportunidades de emprego na área de Tecnologia da Informação: RankMyApp abre vagas para diferentes cargos. Confira

Mark Zuckerberg avalia que realidade virtual se desenvolve 'mais rápido do que o previsto'. Veja

Boatos sobre expansão da Microsoft Store reacendem após empresa anunciar evento para desenvolvedores no próximo dia 24. Saiba mais

Relatório aponta que 25% de todas as GPUs de gama alta e média produzidas no mundo, no primeiro trimestre de 2021, foram consumidas por mineradores e especuladores de criptomoedas. Saiba mais

Nova pesquisa da OpenAI apresenta novo modelo de linguagem que reduz preconceitos. Entenda!

Multilaser PRO divulga lançamento de três equipamentos de rede com alta tecnologia no Brasil. Veja quais são!

Empresas estrangeiras aumentam procura por profissionais de TI brasileiros. Entenda como costuma funcionar os processos seletivos

Sob expectativa da criação de 420 mil vagas de TI até 2024, evento discute a abertura do mercado no período. Veja