Huawei estuda inaugurar fábrica na china para contornar as sanções dos EUA. Entenda. - Programadores Brasil
Curiosidades da Huawei

Huawei estuda inaugurar fábrica na china para contornar as sanções dos EUA. Entenda.

1 Mins read
A Huawei está estudando abrir uma nova fábrica,de chipsets, com tecnologia nacional, para suprir sua infraestrutura de negócios 5G.
Embora a Huawei tenha somado a maioria dos contratos 5G no mundo este ano, as sansões impostas pelo EUA à gigante chinesa das telecomunicações ainda são empecilhos importantes para os negócios 5G da mesma.

Embora a Huawei tenha somado a maioria dos contratos 5G no mundo este ano, as sanções impostas pelo EUA à gigante chinesa das telecomunicações ainda são empecilhos importantes para os negócios 5G da mesma.

Então, é neste contexto em que circulam rumores de que a Huawei pretende abrir uma nova fábrica na China. Com efeito, a empresa viria a fabricar, principalmente e em parceria com a Shanghai IC R&D Center, chipsets para a sua infraestrutura de telecomunicação.

Mesmo porque, embora fontes de Washington recentemente tenham revelado planos dos EUA para flexibilizar as sanções à Huawei em seu território, o acordo não incluiria suprimentos para os negócios 5G da empresa chinesa.

Assim, a nova fábrica da Huawei na China seria voltada para a produção de chips de 20nm para vestir os equipamentos de infraestrutura 5G da empresa. Isto é,  sem a presença de tecnologia norte-americana. A produção desses chips iniciaria até o final de 2022.

Além disso, a fábrica também produziria chips de 28nm avançados, voltados para os negócios de Smart TVS da fabricante.

Veja também: [+] Compre seu celular Huawei na Amazon a partir de R$899,00.

No entanto, a inauguração de uma fábrica para produção desses chipsets não é uma saída rápida para a empresa, pelo menos não para o seu setor de smartphones.

Atualmente, a Huawei vende celulares de até 14nm, uma tecnologia competitiva pode levar até uma década para ser pesquisada e reproduzida pela empresa em seus próprios smartphones.

Com informações: Canal Tech


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *