Sem autorização do Google, TikTok rastreia endereços MAC de seus usuários. Entenda. - Programadores Brasil
Utilitários

Sem autorização do Google, TikTok rastreia endereços MAC de seus usuários, denuncia Jornal. Entenda.

2 Minutos de Leitura
Através do endereço MAC, TikTok permitia que anunciantes rastreassem informações sobre o comportamento do consumidor.
Através do endereço MAC, TikTok permitia que anunciantes rastreassem informações sobre o comportamento do consumidor.
Através do endereço MAC, TikTok permitia que anunciantes rastreassem informações sobre o comportamento do consumidor.

De acordo com uma análise feita pelo jornal The Wall Street Journal, o aplicativo TikTok rastreou endereços MAC dos usuários de Android por 18 meses, violando as regras da plataforma.

Um estudo citado pelo Journal, descobriu que quase 350 aplicativos na Google Play Store aproveitaram uma lacuna semelhante, geralmente para fins de segmentação de anúncios.

Veja também: [+] Aprenda tudo sobre o Prompt de Comando nos cursos a partir de R$29,90 na Udemy. Clique e Confira.

TikTok rastreou endereços MAC

Os endereços MAC são identificadores que correspondem a placas de rede ou dispositivos com recursos para se conectar à Internet, como o smartphone. Todos os nossos dispositivos possuem um endereço MAC específico que armazenam dados valiosos.

Desde 2015, a iOS App Store e a Google Play Store proibiram a coleta de endereços MAC de qualquer aplicativo, mas ao que tudo indica, a TikTok foi capaz de obter o identificador por meio de uma brecha.

O relatório diz que a TikTok rastreou endereços MAC de aparelhos.
O relatório diz que a TikTok rastreou endereços MAC de aparelhos.

Entretanto, de acordo com o relatório, a empresa formava pacotes com os dados dos endereços MAC e outros identificadores de aparelhos, e depois encaminhava à ByteDance quando o aplicativo era instalado em um novo aparelho.

O pacote também incluía o identificador publicitário do aparelho, um número com 32 dígitos, que tem como função permitir que anunciantes rastreiem informações sobre o comportamento do consumidor.

Ainda de acordo com o Journal, a TikTok interrompeu a prática em novembro do ano passado, devido ao aumento da pressão política americana contra o aplicativo.

Veja também: [+] Aprenda tudo sobre o Prompt de Comando nos cursos a partir de R$29,90 na Udemy. Clique e Confira.

TikTok tem credibilidade questionada

A notícia chega no pior momento possível para o TikTok, já que sua credibilidade está sendo muito questionada. Além disso, a plataforma está recebendo ameaças de proibição por parte do governo dos Estados Unidos.

Na semana passada, o presidente Trump assinou uma ordem executiva  para cortar as transações dos EUA com a empresa a partir de 20 de setembro.

Veja também: [+] Aprenda tudo sobre o Prompt de Comando nos cursos a partir de R$29,90 na Udemy. Clique e Confira.

Contudo, as descobertas do Journal vão contra o melhor argumento da defesa do TikTok, que relata que o sistema não coleta mais dados do que um aplicativo móvel padrão. 

Entretanto, é válido ressaltar que a coleta de endereços MAC está entre as formas mais invasivas da prática.

De acordo com o The Verge, após a descoberta, a TikTok enfatizou que havia descontinuado a prática e emitiu o seguinte comunicado: “Atualizamos constantemente nosso aplicativo para acompanhar os desafios de segurança em evolução, e a versão atual do TikTok não coleta endereços MAC. Sempre incentivamos nossos usuários a baixar a versão mais recente do TikTok“, disse um representante da empresa.

Com informações: The Verge.


Siga o Programadores Brasil no Google Notícias e Receba Notícias de Tecnologia -> CLIQUE AQUI e Confira.


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *