Telescópio Hubble registra imagens de Eclipse Lunar pela primeira vez. Entenda. - Programadores Brasil
Ciência

Utilizando a Lua “como espelho”, Telescópio Hubble registra imagens de Eclipse Lunar pela primeira vez. Entenda.

1 Minutos de Leitura
Para realizar o registro a Lua foi utilizada como um "espelho", que refletiu luz solar filtrada pela atmosfera terrestre.
Para realizar o registro a Lua foi utilizada como um "espelho", que refletiu luz solar filtrada pela atmosfera terrestre.
Para realizar o registro a Lua foi utilizada como um “espelho”, que refletiu luz solar filtrada pela atmosfera terrestre.

O telescópio Hubble conseguiu mais uma conquista astronômica: ser o primeiro telescópio espacial a registrar um eclipse lunar.

O registro foi realizado entre 20 e 21 de janeiro de 2019, e será detalhado na edição de setembro da revista científica The Astronomical Journal.

Veja também: [+] Compre seu Drone com Super Desconto na Amazon (clique aqui).

Telescópio Hubble registra eclipse lunar

Para conseguir registrar o eclipse, a equipe precisou utilizar a Lua como uma espécie de “espelho” que refletiu luz solar filtrada pela atmosfera terrestre.

Contudo, a técnica é mais eficaz porque sofre menos interferências. Quando uma observação é feita por telescópios terrestres, as imagens são interferidas por “ruídos” presentes na atmosfera.

Telescópio Hubble, foi o primeiro a registrar um eclipse lunar.
Telescópio Hubble, foi o primeiro a registrar um eclipse lunar.

Entretanto, a observação apresentou algumas falhas. Isso aconteceu devido ao fato de que a Lua não é um refletor perfeito pois tem diversas variações em sua superfície, o que torna algumas regiões mais claras e outras mais escuras.

Outro fator que também atrapalhou a missão do Hubble foi a proximidade com a Terra. Isso obrigou o telescópio a focar em uma parte específica do satélite para rastrear com precisão seus movimentos.

Veja também: [+] Compre seu Drone com Super Desconto na Amazon (clique aqui).

Telescópio Hubble detecta ozônio na atmosfera

Além do registro, o Hubble também conseguiu identificar a presença do ozônio na atmosfera com uma precisão inédita.

Com isso, pesquisadores já planejam usar o telescópio para procurar esse elemento em exoplanetas, com o objetivo de encontrar vida em outros planetas.

O ozônio é considerado muito importante para a existência de vida, pois protege seres da radiação ultravioleta letal do Sol

Veja também: [+] Compre seu Drone com Super Desconto na Amazon (clique aqui)

Portanto, caso seja identificado em algum outro planeta, poderá nos indicar a existência de vida em outro planeta.


Siga o Programadores Brasil no Google Notícias e Receba Notícias de Tecnologia -> CLIQUE AQUI e Confira.


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *