Nasa detecta Laser disparado do Planeta Terra para Satélite em Órbita da Lua. Entenda. -
Ciência

Pela primeira vez na História, Nasa detecta Laser disparado do Planeta Terra para Satélite em Órbita da Lua. Entenda.

2 Minutos de Leitura
Um satélite da Nasa, em órbita da Lua, refletiu um sinal laser, enviado por uma base na França. Os cientistas pretendem coletar dados de nosso satélite natural com este experimento.
A NASA conseguiu receber e refletir de volta para a Terra um sinal laser de seu satélite em órbita da Lua, o Reconnaissance Orbiter (LRO). Assim, a operação, que foi realizada pela primeira vez, busca dados para uma série de estudos.

A NASA conseguiu receber e refletir de volta para a Terra um sinal laser de seu satélite em órbita da Lua, o Reconnaissance Orbiter (LRO). Assim, a operação, que foi realizada pela primeira vez, busca dados para uma série de estudos.

Um tipo de operação semelhante já era praticada há décadas, desde a primeira missão Apollo em 1969, onde os tripulantes deixaram refletores na superfície lunar. No entanto, por algum motivo este sinal laser não é mais captado como antes.

Veja também: [+] Compre seu Drone com Super Desconto na Amazon (clique aqui).

O envio de um sinal laser da estação terrestre Lunar Laser Ranging (LLR),em Grasse (França), para o LRO (satélite em órbita da lua), é uma tentativa, entre outras coisas, de entender porque os refletores na superfície da lua estão enviando apenas um décimo do sinal de antes.

Embora os pesquisadores já tenham uma tese de que a poeira lunar, provocada por impactos de micrometeoritos na superfície, seja a responsável pelo bloqueio e superaquecimento desses refletores. O que estaria causando o mal funcionamento.

Assim, os cientistas buscam confirmar a teoria com os sinais enviado ao LRO. Além disso, também utilizam esses sinais para captar e analisar dados que possibilitem o entendimento do que acontece na Lua ao longo dos anos.

Veja também: [+] Compre seu Drone com Super Desconto na Amazon (clique aqui).

Função do sinal laser enviado ao satélite LRO em órbita na Lua

Basicamente, a ideia consiste em contar o tempo que o sinal leva ao ser refletido e voltar do satélite em órbita da Lua. O que fornece dados suficientes para os cálculos de distância, por exemplo. Atualmente, a distância percorrida pelo feixe de luz até o LRO é de 385 mil KM.

Esse tipo de experimento foi o que possibilitou a descoberta de que a Terra está se afastando 3,8cm de seu satélite natural por ano.

Afinal, como se pode ver, os satélites artificiais podem nos auxiliar para muitas pesquisas e serviços. Embora também possam ser usados para motivos nem tão nobres. Os EUA está acusando a Rússia de enviar “destruidor de satélites ao espaço“, por exemplo.

Com informações: Olhar digital


Siga o Programadores Brasil no Google Notícias e Receba Notícias de Tecnologia -> CLIQUE AQUI e Confira.


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *