Ciência

Sonda lançada nesta Quinta(23) inicia missão chinesa em Marte

1 Minutos de Leitura
Após 9 anos de tentativas, China envia novamente uma sonda à Marte nesta Quinta-Feira (23). Assim, a missão chinesa em Marte deve completar seu curso e retornar à Terra até 2030.

Após 9 anos de tentativas, China envia uma sonda à Marte nesta Quinta-Feira (23). Assim, a missão chinesa em Marte deve completar seu curso e retornar à Terra até 2030.

A sonda Tianwen-1, que traduzido significa “perguntas celestiais 1”, foi lançada pelo foguete chinês Long March 5. O mesmo foguete que despendeu destroços em vilarejos na Costa do Marfim, menos de um ano depois de que o foguete da SpaceX explodiu em processo de decolagem.

Corrida espacial

Além disso, esta missão chinesa em Marte é a primeira completamente nacional. Isto porque o lançamento foi feito por um foguete chinês a partir da ilha de Hainan ao Sul do próprio país.

O lançamento marca uma corrida espacial frente aos EUA, pois o governo Chinês ainda não pode dizer que a China foi a Marte, ao contrário dos americanos que já tiveram suas sondas no planeta.

Assim, a China vem investindo Bilhões de dólares em seu programa espacial. Porém, ainda é muito precipitado falar de astronautas chineses em Marte.

Além disso, esta missão chinesa em Marte é a primeira completamente nacional. Isto porque o lançamento foi feito por um foguete chinês a partir da ilha de Hainan ao Sul do próprio país.

Veja também: [+] Smartphones da ASUS a partir de R$900,00 na Amazon.

Tianwen-1 – O principal instrumento da Missão chinesa em Marte

A sonda Tianwen-1, que pesa 240KG, está equipada com ferramentas capazes de capturar imagens de alta qualidade e mensurar o campo magnético ao redor de Marte. Este elemento é reconhecido como o orbitador da sonda.

Veja também: [+] Smartphones da ASUS a partir de R$900,00 na Amazon.

O orbitador será responsável por analisar, através dos dados captados, o local de pouso. Assim, o módulo de aterrisagem fará tentativa de pouso utilizando-se de seus paraquedas supersônicos e retropropulsores.

Além disso, a sonda também conta com um rover que se destina a analisar o solo do planeta vermelho e que está apto a descobrir informações subterrâneas. Isto tudo através de um radar que pode penetrar o solo.

A Tianwen deve pousar no planeta vermelho em Fevereiro de 2021 e tem previsão de retorno à Terra entre 2028 e 2030.

Com informações: UOL


Receba as Vagas TI e Notícias de Tecnologia em seu Celular

Siga o Programadores Brasil no Google Notícias (CLIQUE AQUI) para receber Vagas de Ti e Notícias de Tecnologia em seu Celular.


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também

Últimas Notícias