[ARTIGO] Teleatendimento ganha espaço na odontologia durante isolamento social - Programadores Brasil
Ciência

[ARTIGO] Teleatendimento ganha espaço na odontologia durante isolamento social

2 Mins read
[ARTIGO] Teleatendimento  ganha espaço na odontologia durante isolamento social

A tecnologia reformulou as noções de proximidade, conceito que diversas áreas de atuação no mercado vem aplicando muito no teleatendimento a clientes.

O ortodontista Daniel Neves, por exemplo, aderiu ao teleatendimento há mais de um ano.

Daniel Neves é graduado em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) e ortodontista com mestrado pela Northwestern University em Chicago, Illinois.

Com o suporte da tecnologia para realizar consultas a distância, o dentista consegue acompanhar o tratamento de pacientes na Inglaterra, Portugal, Suíça e em diversos estados brasileiros sem sair de Curitiba (PR).

Teleatendimento odontológico

O sistema de atendimento remoto, que já vinha sendo implantado desde 2019 para fazer teleatendimento odontológico, ganhou ainda mais utilidade com a pandemia de coronavírus, já que permite que mesmo os pacientes que estão na cidade possam ser monitorados sem sair de casa.

O ortodontista usa diversas ferramentas para dar suporte aos pacientes. São desde recursos simples como o envio de imagens por aplicativos de mensagens até um sistema de inteligência artificial.

Neves recorre à tecnologia para fazer diagnósticos e monitoramento de todas as fases do tratamento ortodôntico.

[+] Governo iraniano planeja ataques de espionagem cibernética no Kwait e Arábia Saudita

“Vivemos em um mundo voltado à tecnologia. As pessoas estão conectadas todo o tempo através de celulares, gadgets, localizadores, apps de navegação. Utilizar essa tecnologia no consultório otimiza o atendimento”, explica Neves.

O tratamento high tech, inclusive, foi muito bem aceito por Flávia Mazur quando precisou uma solução para corrigir o sorriso da filha Maria Fernanda.

Residentes em Portugal, elas aproveitaram a passagem pelo Brasil em meados de 2018 para consultar com o ortodontista e fazer o planejamento de todo o processo.

A primeira etapa do tratamento de Maria Fernanda foi com um aparelho móvel e, já nessa fase, todo o acompanhamento foi feito com a ajuda da tecnologia.

“Regularmente eu enviava fotos dos dentes da minha filha. Eram fotos com aparelho e sem aparelho. Aí o Dr. Daniel avaliava e dava as orientações para o próximo passo”, relembra Flávia.

O tratamento terminou em fevereiro desse ano. Segundo Flávia, tão importante quanto o resultado foi poder realizar todo o processo sem precisar recorrer a outro profissional em Portugal.

Além da troca de informações e fotos por aplicativos de mensagens, Neves também conta com o sistema DenToGo.

Trata-se de um app conta com vários recursos que ajudam a acompanhar os cuidados de higiene oral, possibilitando detectar inflamações na gengiva, lesões, necessidade de manutenção do aparelho e a evolução de tratamento com alinhadores.

O aplicativo está em fase final de avaliação e Neves é responsável pelos testes na América Latina.

“Em um momento como esse, de pandemia, utilizar essa tecnologia permite que o paciente continue recebendo atendimento de qualidade, mesmo com todas as restrições impostas pelo isolamento social”, afirma.

[+] [OPINIÃO] Como dominar várias Linguagens de Programação


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continue Lendo

Cientistas tentam descobrir se sinal de rádio vindo do centro da Via Láctea trata-se apenas de fenômeno desconhecido ou se é alguma civilização alienígena. Saiba mais

SpaceX divulga primeira imagem da órbita registrada pela nave da missão Inspiration4. Veja

Foguete da SpaceX realiza voo orbital, levando quatro civis ao espaço. Saiba mais

Reino Unida inaugura centro de pesquisa dedicado a lixo espacial. Entenda os detalhes

Projetista-chefe de foguetes chineses divulga plano para acelerar envio de missões tripuladas do país à Lua. Entenda

No Japão, cientistas usam células-tronco de vacas Wagyu para produzir carne 3D. Entenda

Pesquisadores testam efeitos da Covid-19 em morcegos e vídeo registra como o vírus destrói as células do cérebro. Assista

Cientistas testam “Pâncreas artificial” para controlar diabetes em pacientes e concluem eficácia do equipamento inteligente. Entenda 

Dados registrados em smartwatch Fitbit são utilizados em pesquisa sobre sequelas provocadas pela Covid-19. Entenda

Amazônia 1 passa por testes e satélite é aprovado para entrar em operação, anuncia AEB. Confira