cookies-crocantes
Acessórios em GeralCuriosidades da Google

Google quer acabar com cookies de terceiros no Chrome em 2022

2 Minutos de Leitura
Google quer que o Chrome pare de comer biscoitos alheios a partir de 2022
Foto: Reprodução | Cybercook.com

A ferramenta principal dos anunciantes para saber suas preferências e exibam anúncios com precisão assustadora são os cookies. E o Google afirmou que planeja parar de usar cookies de terceiros no Chrome, uma ação que pode mudar parte dos negócios na internet.

A função básica de um cookie é ajudar um site a “lembrar” de você quando visitá-lo de novo, mas isso significa na prática varia. A ideia do Google é restringir o uso dos cookies por empresas de software de anúncios e outras organizações em sites que eles não operam. Esse tipo de troca de cookies permite que um dado que você deixou em um site seja utilizado para exibir anúncios em outros espaços, por exemplo outros sites ou mesmo aplicativos.

[+] Versão 100 do Chrome ganha novas atualizações focadas na segurança digital dos usuários

Essa intervenção já aconteceu antes. Inclusive, parece ser uma resposta da gigante das buscas para as iniciativas da Apple sobre privacidade, que restringiu o uso de cookies no Safari em 2017, e da Mozilla, que adicionou mais controles ao Firefox. O impacto de uma decisão do Google é maior porque o Chrome representa uma parte mais significativa dos navegadores (63%) e também porque a companhia é que mais vende anúncios, boa parte de sua receita vem daí.

O Google afirma que a restrição aos cookies só virá quando houverem alternativas “viáveis para preservação da privacidade” sem prejudicar o modelo de negócios da web, a maioria dos sites só sobrevive com dinheiro da publicidade.

“Alguns navegadores bloquearam cookies de terceiros como defesa (da privacidade), mas acreditamos que isso leva a consequências colaterais que podem prejudicar tanto usuários quanto o ecossistema web”

Justin Schuh, diretor de engenharia do Chrome, em uma publicação no blog oficial do navegador.

Ele complementou e disse que minar o modelo de negócios de muitos sites levar o uso de técnicas como o “fingerprinting“, que poderia levar a menos privacidade e controle. Schuh está certo, mas é possível que o Google venha com alguma nova ideia para continuar o rastreio, afinal, O principal negócio da companhia depende disso. Em 2013 foi cojitado a criação de uma alternativa aos cookies, por exemplo.

[+] Microsoft afirma que Edge é superior ao Google Chrome. Confira

O Google incorporou há algum tempo uma espécie de bloqueador nativos no Chrome, que evita a exibição de propagandas maliciosas. A empresa também tem tentado limitar o uso de bloqueadores de anúncios.

Desenvolvedores de extensões tais uBlock e Ghostery garantem que a mudança será para pior para bloqueadores e mesmo usuários. Eles ainda acusam o Google de utilizar o discurso de preocupação com a privacidade dos usuários para justificar ações que garantem a hegemonia da empresa, o que é diretamente ligado a iniciativa dos cookies, uma vez que pode prejudicar concorrentes menores na oferta anúncios eficazes.

[+] Google lança Chrome 94 e navegador recebe críticas por trazer recurso considerado polêmico para a segurança de usuários. Entenda

A discussão é extensa e cheia de detalhes, e como  se diz, de boas intenções são pavimentadas as estradas para o inferno.


Usa TELEGRAM?!

Venha participar do nosso Grupo Exclusivo de Ofertas e Descontos do Programadores Brasil. Aqui você encontra os melhores preços para Notebooks, Celulares, Tablets, Headsets e eletrônicos em geral! Acesse: https://t.me/progbrasilcupons https://t.me/progbrasilcupons


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também

Últimas Notícias