Curiosidades da Google

CEO do Google quer regulamentações sobre inteligência artificial

2 Minutos de Leitura
Sundar Pichai da Google/Alphabet: É preciso regulamentar as IA para evitar abusos e matê-la democrática
Foto: Reprodução | Cnet

Para Sundar Pichai, CEO da Alphabet e do Google, é preciso regular as tecnologias de inteligência artificial pelo mundo. O executivo escreveu um editorial a convite do Financial Times, no qual ele apontou que há perigos inerentes a essas novas ferramentas.

Ele foi categórico: 

“Não há dúvidas para mim de que a inteligência artificial precisa ser regulada. É muito importante para que não seja. A única questão é como fazer isso”

Sundar Pichai, CEO da Alphabet e do Google sobre regulamentação das IA

[+] Meta desenvolve chatbot que torna conversas IA mais realistas. Saiba mais

Pichai argumenta que a tecnologia está avançando rápido, e as leisprecisam avompanhar esses avanços. Porém sugere que não se deve tratar todas as ferramentas de IA da mesma forma. Por exemplo, em carros autônomos, o que ele considera com mais risco em potencial deve haver mais rigor.

“Companhias como as nossas não podem simplesmente construir novas tecnologias promissoras e entregar às forças do mercado para que decidam como isso será usado. Cabe igualmente a nós garantir que a tecnologia seja aproveitada para fazer o bem e seja disponível a todos”

Sundar Pichai, CEO da Alphabet e do Google sobre a importância da regulação

Um grande desafio para isso seria a necessidade de uma esforço conjunto entre países para a criação de uma regulamentação universal, pois mesmo entre regiões com bom histórico de colaboração, ainda não há um consenso. Por exemplo: os Estados Unidos trabalham com propostas de leis mais leves, que pretendem evitar que empresas se sintam acuadas a investir em tecnologias do setor. Já a União Europeia é quer impor maiores limitações, com propostas como uma lei que pretende banir reconhecimento facial.

“O alinhamento internacional será crítico para que padrões globais funcionem”, destaca o CEO.

[+] TCU vai definir guia para auxiliar líderes na implementação de IA. Entenda

Pichai também aproveitou o artigo para reforçar mudanças em projetos polêmicos dentro do Google. Ele foi claro ao dizer que a gigante não trabalhará com inteligências artificiais que “apoiem vigilância em massa ou viole direitos humanos”. Em 2018, a companha passou por discussão interna ao negociar colaboração para o projeto Maven, uma iniciativa do pentágono para vigilância com uso de inteligência artificial. Após cartas internas e demissões, a Google abandonou o contrato, aparentemente.

No fim, Pichai também frisou que é preciso que as empresas estejam comprometidas a colocar as regras em uso. “Princípios que não saem do papel são insignificantes”, reforçou.

[+] Inteligência Artificial pode ganhar regulamentação no Brasil. Entenda


Fórum de Programação para Iniciantes - Tire Todas as suas Dúvidas

Começando Agora na Programação? Tire todas as suas dúvidas no PB Overflow, nosso Fórum de Programação para Iniciantes (CLIQUE AQUI)


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também

Últimas Notícias