facebook-irlanda
Facebook / Meta

Irlanda é campo de testes para a nova funcionalidade de importação de fotos do Facebook

3 Minutos de Leitura
Facebook testa nova funcionalidade na Irlanda.
Foto: gadgets360cdn.com

Não é portabilidade de amigos, mas o Facebook anunciou o lançamento de uma ferramenta de transferência de fotos para que os usuários de sua rede social possam transferir suas fotos diretamente para o Google Fotos, via transferência criptografada.

O recurso de transferência de fotos está sendo oferecido inicialmente aos usuários do Facebook na Irlanda, onde está sediada a sede internacional da empresa. O Facebook diz que ainda está testando e aprimorando o recurso com base no feedback, mas considera disponibilizar para todos os usuários em algum momento do 1.º semestre de 2020.

Ele também sugere que a transferência para outros serviços de armazenamento de fotos além do Google Fotos será possível no futuro, que especifica que outros serviços podem se tentar adicionar.

O Facebook diz que a ferramenta se baseia no código desenvolvido por meio da sua participação no Data Transfer Project – um esforço colaborativo iniciado no ano passado e atualmente apoiado por cinco gigantes da tecnologia (Apple, Facebook, Google, Microsoft e Twitter) que se comprometeram a construir “uma comunidade comum com estrutura em código-fonte aberto que pode conectar dois prestadores de serviços on-line, permitindo uma portabilidade direta de dados quando demandada pelo usuário entre as duas plataformas”.

[+] Bradesco Financiamentos confirma vazamento de dados de 53 mil clientes. Confira

O Facebook também aponta para um white paper publicado em setembro, onde defende “regras claras” para a governança dos tipos de dados que devem ser portáveis ​​e “quem será o responsável por proteger esses dados enquanto se deslocam para diferentes fornecedores”.

Por trás de todos esses movimentos, é claro, a ameaça iminente de regulamentação antitruste, com legisladores e agências de ambos os lados do Atlântico agora observando atentamente a aderência das plataformas aos mercados, olhos e dados.

Portanto, o white paper do Facebook apresenta as ferramentas de portabilidade como “ajudando a manter a concorrência vibrante entre os serviços on-line”. (Embora, se a “opção” oferecida for escolher outro gigante de tecnologia para acessar seus dados não vai, exatamente, reiniciar o cenário competitivo).

[+] BC estuda uso de criptografia pós-quântica para melhorar segurança do PIX. Entenda

Certamente, é verdade que a portabilidade dos dados enviados por usuários pode ser útil para incentivar as pessoas a sentirem que podem passar de um serviço dominante.

No entanto, também é uma jogada um tanto quanto enganosa, especialmente quando: 

  1. A plataforma em questão é uma rede social como o Facebook (porque são as pessoas que mantêm outras pessoas presas a esses tipos de serviços); 
  2. O valor derivado dos dados é retido pela plataforma, independentemente de as próprias fotos serem enviadas para outro local.

O Facebook processa os dados enviados pelo usuário, como fotos, para obter informações pessoais dos usuários do perfil para fins de segmentação de anúncios. Portanto, mesmo que você envie suas fotos para um outro lugar, isso não diminui o que o Facebook já aprendeu sobre você, processando suas selfies, fotos em grupo, fotos de bebês, fotos de animais de estimação etc. (Ele também projetou a ferramenta de portabilidade para enviar uma cópia dos dados; portanto, o Facebook ainda mantém suas fotos, a menos que você tome medidas adicionais, como excluir sua conta, por exemplo.)

A empresa não dá aos usuários controle algum sobre as inferências feitas com base em dados pessoais, como fotos.

Ou,controle de fato sobre ilações feitas a partir de sua análise do uso de sua plataforma pelas pessoas ou de uma navegação mais ampla na Internet (o Facebook rastreia usuários e não-usuários pela Web por meio de ferramentas tais plug-ins sociais e pixels de rastreamento).

Como o negócio de anúncios direcionados é alimentado por um rastreamento muito extenso (também conhecido como processamento de dados pessoais), o risco de oferecer um recurso de portabilidade escondido em um submenu obscuro em algum lugar de ermo acesso que permita a alguns usuários mais sabidos clicarem para enviar uma cópia de suas fotos para outro gigante da tecnologia é bem baixo para o Facebook.

De fato, ele pode estar esperando benefícios como portas de entrada semelhantes oriundas de outras plataformas no futuro.

“Esperamos que este produto possa ajudar a promover conversas sobre questões de privacidade que identificamos em nosso white paper. Sabemos que não podemos fazer isso sozinhos, por isso incentivamos outras empresas a participar do Projeto de Transferência de Dados para expandir as opções para as pessoas e continuar a impulsionar a inovação em portabilidade de dados”.

Facebook, sobre o projeto de transferência de Dados

[+] Conheça métodos além das senhas para preservar sua segurança digital. Saiba mais

Os reguladores de concorrência que desejam redefinir mercados digitais precisarão se aprofundar nesse tipo de iniciativas próprias para dar luz a um método preciso de gerenciar a força dessas plataformas.


Receba as Vagas TI e Notícias de Tecnologia em seu Celular

Siga o Programadores Brasil no Google Notícias (CLIQUE AQUI) para receber Vagas de Ti e Notícias de Tecnologia em seu Celular.


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também

Últimas Notícias